Elenco de Chaves e logo da Globo.

Globo ofereceu quantia milionária ao criador de Chaves para “atrapalhar” o SBT

Globo nunca aceitou muito bem o motivo de Chaves fazer tanto sucesso, mas nos anos 90 tentou comprar a obra de Roberto Bolaños

Compartilhe

Desde quando estreou na TV brasileira, em 1984, Chaves se tornou uma grande “pedra no sapato” da .

Em agosto de 84, Silvio Santos fechou um acordo com a Televisa, focado nas novelas mexicanas. Todavia, o seriado que já era gravado desde a década de 70, estava incluso no pacote.

Sem grande expectativas, Silvio Santos colocou a série dentro de um game-show do SBT, o “TV Powww!” De lá para cá, a série mexicana criada por Roberto Bolaños, só ganhou mais força, fãs e audiência.

Principalmente na década de 90 e 2000. Agora, a viúva de Bolaños, deu uma entrevista dizendo que a Globo ofereceu um valor milionário para ter direito sobre toda a obra do saudoso ator.

Vem saber o quanto e o desfecho dessa história.

Globo tentou tirar Chaves do SBT de todos os jeitos

Na década de 90, a Globo fazia de tudo para manter sua soberania na televisão. Contudo, o partia para cima a fim de conseguir “cutucar “o império da família Marinho. E Silvio Santos conseguia.

Uma das maiores “pedras no sapato” da Globo, sem dúvida, foi Chaves. Subestimado por todos, a série mexicana de Roberto Bolaños virou febre no Brasil, pouco tempo depois de sua estreia.

Silvio Santos aproveitou seu coringa de todos os jeitos. Durante os mais de 36 anos na grade, Chaves e Chapolin foram ao ar em diversas faixas de horário, inclusive no “horário nobre”, após as 20hs.

Roberto Bolaños como Chaves e Chapolin.
Chaves e Chapolin foram gravados pela Televisa entre 1971 e 1980, depois viraram quadros dentro do “Chespirito”, até 1992. Fonte: Instagram

Em 1999, Chaves conseguiu derrotar a tão esperada estreia de Ana Maria Braga, na Globo. A apresentadora só conseguiu ter “paz” no canal depois que mudou para as manhãs da emissora.

Recentemente, os internautas resgataram um trecho de uma entrevista dada por Florinda Meza. A intérprete de Dona Florinda era casada com Roberto Bolaños, criador e protagonista de Chaves e Chapolin.

Segundo Florinda, em 1996 a Rede Globo de Televisão tentou negociar direito as obras de Bolaños, com ele diretamente.

Isso porque, além de Chaves e Chapolin, Bolaños criou outros roteiros para o programa, “Chespirito” . E tudo isso para o canal Televisa.

Contrato de milhões

Na entrevista dada ao programa, apresentadora Adela Micha, no México, Florinda Meza contou que a Globo ofereceu dez milhões de dólares pelos direitos literários do seriado mexicano.

De maneira idêntica, Florinda contou que o objetivo da Globo não era exibir Chaves, mas sim produzir programas a partir das obras de Roberto Bolaños. O contrato valeria por 10 anos. E as produções poderia, talvez, bater de frente com Chaves no SBT. Ou não.

Florinda Meza e o elenco de Chaves.
Florinda Meza é viúva de Roberto Bolaños, mas não responde pela obra de Chaves e Chapolin. Fonte: Instagram

Como resultado, Bolaños declinou a oferta da Globo e manteve suas produções com a Televisa. Em 2000, o intérprete de Chaves renovou o contrato com o canal mexicano por mais 20 anos pelo valor de cinco milhões de dólares.

Roberto Bolaños faleceu em 2014, aos 85 anos. O contrato que ele fechou com a Televisa terminou em 2020. Todavia, os filhos do astro mexicano e o canal não chegaram a um acordo e tanto Chaves como Chapolin pararam de ser exibidos no mundo todo, desde então.

Em 2018, o Grupo Globo conseguiu comprar os episódios de Chaves e Chapolin para exibi-los somente na TV fechada, no canal Multishow. Assim como SBT, o Multishow também espera a Televisa e os herdeiros de Bolaños chegarem a um acordo.

  • Logo depois, nos siga no Google News e acompanhe as novidades do BBB 23 e tudo sobre os Famosos direto do seu smartphone. Basta clicar aqui, depois na estrelinha 🌟 lá no News

Veja uma entrevista que Gugu fez com criador de Chaves nos anos 80:

Compartilhe

Notícias em Alta

Últimas Notícias