Renata Capucci, Globo, Fantástico

Renata Capucci revela diagnóstico doença degenerativa: “Não quero que tenham pena de mim”

A repórter do Fantástico, Renata Capucci contou em seu podcast que recebeu o diagnóstico de Parkinson, em 2018

Você gosta das matérias de Renata Capucci no “”? Geralmente, a jornalista realiza as entrevistas com artistas, estreia de filmes ou bastidores de uma nova produção. Renata, inclusive, possui um podcast ligado ao programa, “Prazer, Renata”.

E foi exatamente nesse podcast, que Renata Capucci resolveu falar sobre um diagnóstico que recebeu em 2018, justamente quando participava do “Popstar“.

“Chegou a minha hora, chegou a minha vez de me libertar. Porque viver com esse segredo é ruim. Você se sente vivendo uma vida fake, porque parte de você é de um jeito e você fica escondendo a outra parte de outras pessoas, no meu caso a maioria das pessoas, porque eu sou uma pessoa pública” – iniciou Renata no seu programa.

Renata Capucci então revelou que foi diagnosticada com Parkinson. Vem saber o que a repórter do Fantástico falou sobre a descoberta, sintomas e como tem sido viver com essa condição.

Renata Capucci revela que está com Parkinson

Renata Capucci, Globo, Fantástico
Renata Capucci descobriu ter Parkinson enquanto participava do Popstar, em 2018. Fonte:

Caso você não saiba, a Doença de Parkinson é um distúrbio do sistema nervoso central que afeta o movimento, muitas vezes incluindo tremores. “Ela é marcada pela degeneração progressiva dos neurônios produtores do neurotransmissor dopamina, intimamente relacionados ao domínio sobre os movimentos do corpo”- segundo a revista Veja .

“Eu fui diagnosticada com doença de Parkinson em outubro de 2018, quando eu tinha 45 anos. Hoje, eu tenho 49”– disse Renata Capucci.

De acordo com a jornalista da Globo, os primeiros sintomas nem foram percebidos por ela mesmo. Isso porque, algumas pessoas perguntavam para Renata por que ela estava mancando e ela não percebia tal movimento.

“As pessoas falavam para mim: ‘Por que você está mancando, Renata?’. E eu falava: ‘Eu não estou mancando’. Eu não percebia que eu estava mancando”.

Dessa forma, Renata tentou buscar soluções para resolver as mancadas através de fisioterapia e até osteopatia. Contudo, as coisas não melhoraram. Até que um dia, surgiu um outro sintoma, dessa vez mais estranho.

“Em um dado momento, no meio do “Popstar”, depois do sexto programa, eu estava em casa e o meu braço subiu sozinho, enrijecido”– contou Capucci no podcast.

Diagnóstico e convivência

Renata Capucci, Globo, Fantástico
Renata Capucci entrou na Globo em 1995, já apresentou o Jornal Hoje, entre outros jornalísticos. Fonte: Globo

Como resultado, assim que o “Popstar” acabou Renata, que é casada com médico, foi para um hospital com o marido.

“E o meu marido, que é médico, logo depois do programa, me levou para um hospital que tinha emergência neurológica, e eu fui diagnosticada com Parkinson. Aquilo caiu como uma bigorna em cima da minha cabeça”– revelou a jornalista do Fantástico.

Todavia, o susto ficou naquele primeiro momento. Hoje em dia, Renata revela como é conviver com essa condição.

“Só que eu estou aqui para dizer isso para vocês, para quem está ouvindo o podcast, porque eu estou viva. Quatro anos depois, eu estou bem, eu sou feliz. Eu não quero virar mártir. Eu não quero que tenham pena de mim. Ao contrário, eu tenho orgulho da minha trajetória. Eu tenho orgulho da maneira como eu encaro essa doença, porque eu encaro ela de frente hoje”– disse Renata Capucci.

Contudo, segundo Renata, não foi um processo fácil aceitar esse diagnóstico.

“Já passei por todas as fases, da , da negação. Hoje, eu estou na fase cinco que eu olho essa doença de frente e eu falo assim: ‘Senhor Parkinson, eu tenho você, você não me tem’. Eu faço tudo o que eu posso de exercício, de remédio e eu tenho uma vida positiva”– afirma a repórter.

“Não me sinto diminuída”

Aos 49 anos, Renata Capucci segue sua rotina normal na Globo: “Eu me sinto feliz, apesar de tudo. Eu não sou café com leite por ter doença de Parkinson, eu faço todas as matérias. Não me sinto diminuída”.

De acordo com as informações da OMS, apenas de 10% a 15% dos pacientes com Parkinson têm menos de 50 anos. Atualmente, cerca de 200 mil pessoas no Brasil convivem com a doença.

Renata Capucci está na Globo desde 1995, antes disso, ela trabalhou na extinta Rede Manchete. A jornalista é casada com o cirurgião plástico, Ivo Sternick e mãe das jovens, Lily e Diana Sternick.

Por fim, veja uma das entrevistas da Renata Capucci fez com para o Fantástico:


Stories

Matérias Similares