Ayurveda na prática – Como a medicina milenar mudou a vida desse casal

Os terapeutas de Ayurveda Cibeleh da Mata e Gabriel Pinheiro dão dicas para quem quer seguir o sistema de saúde indiano e ter uma rotina mais equilibrada.

1.400

- Continue depois da Publicidade -

No mundo moderno, levamos rotinas agitadas que muitas vezes nos impedem de cuidar da saúde. Por isso, acabamos indo ao médico apenas quando estamos doentes. No Ayurveda, entretanto, o objetivo é encontrar os desequilíbrios de cada pessoa e promover uma estabilidade entre o corpo, a mente e a alma.

E é exatamente essa conduta diferenciada que atraiu Cibeleh da Mata e Gabriel Pinheiro para as práticas. Juntos, eles atuam como terapeutas e ainda administram o Ojas, um empório de Ayurveda que fornece os elementos necessários para os pacientes seguirem esse estilo de vida.

Em entrevista exclusiva para o Fashion Bubbles, o casal contou um pouco de sua trajetória pela medicina ayurvédica. Continue lendo para saber mais sobre seus hábitos e conferir dicas para seguir o mesmo caminho!

Aproveite e veja também tudo sobre O que é Ayurveda, o sistema de saúde mais antigo do mundo, e entenda um pouco mais sobre Saúde mental.

O primeiro contato com a medicina ayurvédica

Antes de mais nada, Gabriel conheceu o Ayurveda por meio do estudo da filosofia do tantrismo clássico, em que o yoga se baseia. “Comecei a frequentar um centro de meditação. Aí, fazíamos as práticas, a repetição dos mantras e o meu vínculo começou a partir da religião indiana”, conta.

Logo após se envolver com os processos ritualísticos, descobriu a existência da medicina ayurvédica, um sistema de saúde que aplicava todos os princípios pelos quais ele já tinha se apaixonado.

A fim de potencializar os efeitos de paz interna que estava sentindo por causa da meditação, Gabriel decidiu procurar mais conhecimentos sobre o assunto. “Eu queria saber como o meu corpo poderia se tornar mais vital ainda. E como aquele efeito, aquelas sensações de vitalidade, de graça e de conexão poderiam ser ainda maiores”, afirma.

duas mulheres praticando yoga
O yoga é uma das terapias do Ayurveda. Foto: Pexels

A trajetória de Cibeleh e Gabriel

Depois que passou cerca de dois anos lendo e pesquisando sobre o Ayurveda, Gabriel resolveu fazer um curso de formação para terapeutas. Na época, ele trabalhava com joalheria e não tinha a intenção de se tornar um profissional da área.

Dessa forma, buscava apenas transformar os aspectos da filosofia indiana, que estavam em seu campo mental, em práticas que poderia aplicar em sua vida diária.

Ao final do curso, Gabriel realizou um trabalho voluntário. Ele e mais um grupo de alunos faziam a aplicação de terapias, de forma gratuita, para pessoas que não poderiam pagar pelo tratamento. Ao mesmo tempo, realizou o estudo de plantas associadas à prática clínica.

A fim de complementar sua formação, Gabriel fez uma viagem de 45 dias para a Índia. Lá, foi a congressos, visitou algumas escolas de Ayurveda e observou como o sistema era praticado, bem como suas diversas variações.

Como resultado, na volta ao Brasil, Gabriel notou que o seu trabalho não fazia mais sentido e passou a buscar alternativas. Ele tinha conhecido Cibeleh no espaço onde fazia suas aulas e, logo após uma renovação de estágio, eles começaram a namorar.

Ela já trabalhava no espaço de medicina ayurvédica e morava ao lado do local. Gabriel, então, se tornou amigo do dono e passou também a trabalhar nesse espaço, inicialmente fazendo massagens. Mais tarde, passou a realizar tanto os atendimentos quanto a aplicação das terapias em si.

Cibeleh da Mata e Gabriel Pinheiro, casal de terapeutas de Ayurveda
Cibeleh da Mata e Gabriel Pinheiro são um casal de terapeutas de Ayurveda. Fotos: Reprodução/Facebook

O início do Ojas Empório de Ayurveda

A ideia de criar o Ojas Empório de Ayurveda surgiu com o propósito de disponibilizar, junto com os terapeutas e profissionais, os elementos para que as pessoas pudessem praticar o estilo de vida de uma forma mais ampla.

Isso porque o casal percebeu que, muitas vezes, os pacientes saíam de uma consulta e não tinham acesso aos materiais necessários. É o caso de ervas, de medicamentos e de alimentos indianos, que não são tão fáceis de encontrar.

Você também pode gostar!

- Continue depois da Publicidade -

Cibeleh começou vendendo ingredientes de alta qualidade, como arroz basmati e óleo de gergelim, pelo WhatsApp. Conforme o negócio foi crescendo, surgiu a necessidade de mudança para um espaço físico. Foi aí que eles encontraram um endereço ideal para unir o atendimento de pacientes, a aplicação de terapias e a venda de produtos.

Por conta da pandemia do novo coronavírus, no entanto, a casa foi fechada e as consultas passaram a ser feitas de maneira remota. Mas o empório se fortaleceu e os produtos estão agora disponíveis na loja online, com entrega para todo o Brasil. Em breve, os atendimentos serão realizados em uma nova localidade, que hoje está passando por reformas.

logotipo do Empório Ojas
O Ojas tem como objetivo facilitar o acesso a produtos relacionados à medicina ayurvédica. Foto: Reprodução/Facebook

Afinal, o que é Ayurveda?

De acordo com Gabriel, o Ayurveda é o conhecimento do significado de nossa existência. Além disso, em algumas traduções, é considerado a ciência que traz a longevidade. Isso porque todos os tratamentos têm como objetivo trazer uma vida longa, harmônica e de qualidade para os pacientes.

Dessa maneira, trata-se de mais do que apenas um sistema médico. É uma cultura de saúde e paz, que busca o contentamento e a plenitude de seus praticantes. “O Ayurveda preconiza que possamos ter um dia harmônico. Com atividades produtivas, mas de conexão com a nossa essência e com a natureza”, diz ele.

O equilíbrio é a grande prioridade. Então, cada uma das ações deve ser pensada de modo a suprir as faltas e a amenizar os excessos. Se alguém tem sobrepeso e se sente estagnado, por exemplo, precisará cortar alimentos que são pesados, de difícil digestão. E incluir na rotina exercícios físicos que tragam leveza de movimento.

“O Ayurveda se fundamenta em um tripé: ação correta, descanso adequado e desfrute da vida”, complementa Gabriel.

duas mulheres fazendo alongamento
O equilíbrio é um dos pilares do Ayurveda. Foto: Pexels

As transformações na rotina diária

Os tratamentos do Ayurveda são específicos para os desequilíbrios de cada praticante e Gabriel ressalta a importância do autoconhecimento. “Nós pulamos uma refeição se estamos nos sentindo pesados. Passamos por um processo de desintoxicação uma vez por ano. Fazemos sempre a automassagem com óleo, quando sentimos que precisamos”, enumera.

A rotina do casal também envolve o consumo de plantas medicinais. Após uma refeição mais pesada do que seu organismo está acostumado, por exemplo, Gabriel recorre a uma mistura de Chá de gengibre, limão e sal.

Além disso, dormir bem, se exercitar diariamente e comer de forma correta são atividades essenciais para atingir o equilíbrio. “Se o dia está frio, procuro ingerir alimentos que me esquentem. Se o dia está quente, tento fazer uma alimentação e práticas que me refresquem. Temos o costume de fazer um emplastro com pó de coentro, água de rosas e cânfora para aplicar na testa”, exemplifica.

Como consequência da prática do Ayurveda, Cibeleh e Gabriel notaram melhoria em sua força vital, aumento de energia, ótima saúde física e mental.

O casal também realizou um processo de desintoxicação ayurvédica que se chama Pancha Karma. Ele consiste em arar o solo, deixar a terra fértil e preparar a semente. Como resultado, engravidaram e tiveram o Dom, um bebê que já nasceu esbanjando vitalidade.

temperos espalhados em uma bancada
Uma alimentação balanceada faz parte da medicina ayurvédica. Foto: Pexels

7 dicas para quem quer praticar o Ayurveda

Por fim, o conselho de Gabriel para quem quer se aprofundar no conhecimento do Ayurveda é pesquisar muito e estudar com professores especialistas. Principalmente os que têm a formação completa e que realmente conhecem os fundamentos do sistema de saúde.

Já para quem quer incluir as práticas ayurvédicas no dia a dia, ele deixa 7 dicas simples:

  1. Acorde todos os dias quando o sol estiver nascendo;
  2. Só coma quando tiver fome;
  3. Não bloqueie os impulsos naturais fisiológicos, mas também não os force;
  4. Reserve um tempo para ficar em silêncio;
  5. Esteja perto de pessoas que te fazem bem;
  6. Durma um sono restaurador;
  7. Coma alimentos que te tragam vitalidade.
pequenos montes de temperos secos
Alimentar-se bem ajuda a ganhar qualidade de vida. Foto: Pexels

Por fim, que tal saber mais sobre o poder do alimentos curativos e turbinar a nossa saúde? Conheça as propriedades curativas da Pitaya, veja os benefícios da Banana verde e como consumi-la e descubra como garantir o bom funcionamento do intestino com Probióticos. Concluindo com o Guia Alimentar da População Brasileira.

 

- Continue depois da Publicidade -

você pode gostar também