Seitan: uma carne vegetal de baixa caloria e rica em proteínas!

O seitan é uma carne vegetal cheia de proteínas e pobre em gorduras, ideal para quem quer largar a carne sem descuidar da dieta!

- Continue depois da Publicidade -

O seitan é um dos substitutos da carne que vem se popularizando diante das vantagens de uma alimentação vegetal para nossa saúde e do planeta. Também chamado de carne de glúten, esse alimento  possui alto valor nutricional e baixas calorias.

Sendo assim, é uma excelente opção não apenas para vegetarianos, mas também para quem busca perder peso ou apenas variar o cardápio. Saiba tudo sobre a iguaria, seus benefícios e aprenda a preparar.

 

  • Depois veja ainda: Hambúrguer Vegano – aprenda receitas e como incluir no cardápio. Além de Ora-pro-nobis: A planta rica em proteínas que você precisa conhecer.

 

O que é o seitan?

 

Antes de mais nada, o seitan é uma preparação a base de farinha de trigo. Inicialmente, prepara-se uma massa semelhante à do pão, com apenas farinha e água. Após um período de repouso em água, essa massa é lavada em água corrente.

- Continue depois da Publicidade -

Dessa forma, o amido e a gordura são eliminados, restando somente o glúten. O glúten é a parte proteica da farinha, o que explica o porquê do seitan ser um bom substituto da carne. Nessa fase, ele se torna uma massa consistente e elástica, mas sem sabor.

Sendo assim, após mais um período de repouso, o seitan é saborizado. Isso é feito através de um longo cozimento (cerca de 1 hora) com molho de soja, algas e gengibre.

 

- Continue depois da Publicidade -

  • Já conhece o Peixinho da horta?  Uma planta alimentícia não convencional que recentemente se popularizou na forma de um delicioso petisco. Porém, ela também chama atenção por seus nutrientes e propriedades terapêuticas. Entenda.

 

seitan 3
Imagem: Reprodução / Pinterest

 

 

- Continue depois da Publicidade -

Benefícios do seitan

 

O seitan é um alimento de alto teor nutricional, rico em proteínas, fibras e minerais. De fato, cada 100 gramas oferecem 19,6 gramas de proteína. Sendo assim, essa porção de seitan atende 26% das necessidades diárias do nutriente.

Para além, a carne vegetal contém quantidades generosas de selênio, ferro, fósforo e cobre. Na verdade, uma porção oferece 57% das necessidades diárias de selênio e 29% de ferro.

Além disso, o seitan é pobre em calorias. Com apenas 90 calorias a cada 100 gramas, está liberado para aqueles que buscam perder peso. Para completar, a fibra alimentar ajuda a manter a saciedade.

 

  • Confira ainda Alimentos anti-idade: pele jovem, cérebro afiado e também prevenção de doenças. Além do nosso especial de Probióticos.

 

Origem do seitan

 

Primeiramente, o seitan é um alimento que vem da Antiguidade. Apesar de ter chegado no Ocidente apenas recentemente, é conhecido de longa data dos povos orientais. Há séculos, monges budistas chineses elaboraram a preparação.

Em seguida, o prato se popularizou na Coréia, Rússia, Japão e nos países do Oriente Médio. Sendo assim, é muito comum encontrar o seitan em lares e restaurantes orientais, sendo base para diversos pratos e subprodutos.

 

  • Depois veja também nosso O que é Ayurveda? Tudo sobre o sistema de saúde mais antigo do mundo. Essa terapia milenar indiana pode trazer um corpo mais equilibrado, fortalecer a imunidade e até ajudar a emagrecer.

 

seitan 3
Imagem: Reprodução / Pinterest

 

Você também pode gostar!

Como preparar

 

Graças à sua aparência e textura, o seitan é bastante usado em receitas originalmente preparadas com peru. No entanto, sua versatilidade lhe garantiu lugar em lasanhas, sanduíches, saladas, massas e muito mais. Confira duas receitas deliciosas.

 

Seitan acebolado

 

Ingredientes

 

  1. 300 gramas de seitan
  2. Três dentes de alho
  3. Uma cebola
  4. Molho de soja
  5. Pimenta do reino
  6. Azeite

Modo de preparo

 

  • Primeiramente, pique a cebola em tiras e o alho em pedaços bem pequenos.
  • Doure em uma frigideira com um fio de azeite.
  • A seguir, adicione o seitan em bifes ou tiras, como preferir.
  • Após, junte molho de soja a gosto e meia xícara de água
  • Em seguida, deixe cozinhando em fogo baixo até secar.
  • Para um cozimento adequado, o seitan deve cozinhar por meia hora. Logo, se a água secar antes disso, vá adicionando mais aos poucos.
  • Quando estiver quase pronto, experimente um pedaço e acerte de sal e pimenta.

 

seitan 4
Imagem: Reprodução / Pinterest

 

Seitan agridoce

 

Ingredientes:

 

  1. 500g de seitan
  2. Uma lata de abacaxi em calda
  3. Uma cebola
  4. Uma cenoura
  5. Um pimentão vermelho
  6. Molho de soja
  7. Uma colher de sopa de açúcar amarelo
  8. Sal, pimenta e azeite

 

Modo de preparo

 

  • Em uma panela, doure a cebola picada e a cenoura picadas em azeite.
  • Após, junte o seitan cortado em cubos e cozinhe em fogo baixo.
  • Quando começar a secar, junta a calda da fruta e tampe. Cozinhe em fogo baixo até o seitan ficar macio. Se necessário, adicione água.
  • Em seguida, tempere com o molho de soja, sal, pimenta e o açúcar amarelo.
  • Para completar, adicione o pimentão vermelho e o abacaxi cortados em cubos. Deixe ferver por 5 minutos e está pronto.

 

 

Seitan, tofu e tempeh – Qual a diferença?

 

Apesar de seitan, tofu e tempeh serem todos substitutos vegetais da carne, esses três alimentos são completamente diferentes. Por um lado, o seitan é uma preparação à base da farinha de um cereal. Já o tofu e o tempeh são feitos de leguminosas.

De fato, o tofu nada mais é do que o leite da soja coagulado em blocos firmes. Sendo assim, costuma ser chamado de queijo de soja. De sabor suave, pode ser utilizado tanto em receitas salgadas como na base de doces.

Tradicionalmente à base de soja, o tempeh pode ser preparado com diversos grãos, como ervilha, feijão e grão-de-bico. No entanto, o fungo Rhizopus Oligosporus é indispensável. Após o cozimento, o grão escolhido deve fermentar com o fungo por cerca de 22h. Assim, obtemos um alimento prebiótico que também substitui a carne muito bem.

 

Cuidados ao consumir

 

Como o seitan é feito de glúten, está terminantemente proibido para portadores de doença celíaca. Também deve ser evitado por pessoas que possuem algo tipo de intolerância à essa proteína.

Além disso, o excesso de glúten pode causar desconforto intestinal, náusea e vômitos mesmo em quem não possui alergia ou intolerância. Sendo assim, consuma o seitan com moderação. Afinal, um dos segredo de uma alimentação saudável é a variedade.

 

 

 

 

- Continue depois da Publicidade -

você pode gostar também

“Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência. Ao utilizar nossos serviços, você concorda.” Tudo bem Mais detalhes