Bruce Willis.

Afasia: conheça o distúrbio que acometeu o astro do cinema Bruce Willis

Saiba quais são os tipos, sintomas, causas e tratamento da afasia e veja quais as consequência da condição para a profissão de Bruce

Compartilhe

Quem é que nunca assistiu aos filmes “Duro de Matar”, “O Sexto Sentido” e “Corpo Fechado”? Quando se trata de ação no cinema, impossível não lembrar de Bruce Willis. Porém, essa semana o mundo ficou em choque com a revelação do ator: ele irá pausar a carreira devido a um quadro chamado afasia.

Próximo dos 70 anos, o astro ainda fazia papéis marcantes não só nas telonas, como também em peças de teatro. Só que quem acompanha de perto sua carreira percebeu que, nos últimos anos, suas participações eram cada vez menores.

Após um comunicado oficial, o motivo foi revelado: uma doença cerebral que causa distúrbio de linguagem. Como resultado, estava mais difícil para Bruce conseguir decorar e recitar suas falas.

Mas, afinal, o que causa a afasia? Quais são os sintomas? Existe tratamento? Essas questões assombram não apenas o ator, mas muitas pessoas que começam a notar os primeiros sintomas. Continue lendo e saiba os detalhes sobre a condição!

O que é afasia?

Cérebro com divisão.
Canva

Basicamente, afasia é uma sequela de algum tipo de dano no cérebro, decorrente de traumas físicos ou de doenças degenerativas. Trata-se de um distúrbio na linguagem no qual o indivíduo acometido tem dificuldade de comunicação.

“A afasia gera limitações na habilidade do indivíduo comunicar-se efetivamente, seja para se expressar, ou para compreender o que lhe é dito, ou aquilo que lê, em diferentes graus”, explica um artigo publicado na revista Scielo.

Como resultado, a afasia se classifica em três tipos: Wernicke, Broca e global.

1. Afasia Wernicke

Este é o tipo mais comum de afasia. A do tipo Wernicke corresponde a uma alteração no lobo temporal do cérebro. A área afetada é responsável pela compreensão da fala.

Por isso, a pessoa não consegue mais realizar um discurso coerente, o que torna uma conversa sem sentido. Além disso, qualquer ruído no ambiente é suficiente para que o indivíduo não entenda a fala do outro.

Essa forma de afasia também se caracteriza pela dificuldade na escrita. Aliás, isso inclui também os números. Como resultado, fica cada vez mais difícil ler livros, jornais, revistas e realizar tarefas do dia a dia que incluem cálculo, como contar dinheiro, por exemplo.

2. Afasia de Broca

Mulher com afasia e pedido de ajuda na bochecha.
Fonte: Canva

Ao contrário da afasia Wernicke, que afeta o lobo temporal do cérebro, a de Broca interfere no lobo frontal.

Essa região é responsável pela linguagem. Por isso, a pessoa acometida apresenta dificuldade em formar uma frase completa e acaba excluindo palavras de ligação no diálogo como o “a” e o “e”. Sendo assim, acabam optando por frases mais curtas.

Ao mesmo tempo, essa afasia interfere em questões físicas e motoras, o que inclui paralisia ou fraqueza na perna ou braço direito. Isso porque a região cerebral afetada é a mesma responsável pelos movimentos desses membros.

Por consequência, a afasia de Broca também é conhecida como afasia de expressão e afasia motora.

Neste caso, não há registros de dificuldade na compreensão de linguagem. Ou seja, o indivíduo entende perfeitamente os diálogos a sua volta, mas tem dificuldade em se expressar.

3. Afasia global

A afasia global é o caso mais grave da condição. Geralmente, o diagnóstico acontece diante da dificuldade em expressar e compreender a linguagem.

Esse dano diminui significativamente a qualidade de vida do indivíduo. Isso porque, além de não conseguir entender os diálogos e escritas à sua volta, ele também não segue uma linha de raciocínio para expressar o que deseja.

  • Siga o Fashion Bubbles no Google News para poder acompanhar tudo sobre Saúde direto no seu smartphone. É só clicar aqui, depois na estrelinha 🌟 lá no News

Quais sãos os sintomas da afasia?

Além da dificuldade de se expressar e compreender a linguagem, existem outros sinais percebidos pelos pacientes:

  • Fala lenta (mais devagar do que o normal);
  • Dificuldade na articulação de palavras;
  • Problema em começar uma frase;
  • Falar frases curtas;
  • Dificuldade na compreensão de escrita ou discurso.

Dependendo da causa, a afasia pode ser temporária. Por isso, é importante procurar um profissional de saúde assim que os primeiros sintomas surgirem. Afinal, o neurologista poderá tratar a afasia o mais rápido possível e também a sua causa.

Quais são as causas da afasia?

Tumor cerebral é uma das causas da afasia.
Fonte: Canva

No início desta matéria falamos que a afasia é uma sequela de algum tipo de dano cerebral. Porém, que danos são esses? Fizemos uma lista dos mais comuns:

  • Acidente vascular cerebral (AVC);
  • Golpe ou trauma na cabeça;
  • Tumor cerebral (especialmente localizado no lado esquerdo);
  • Doenças degenerativas, como o Alzheimer.

Ademais, existem alguns casos de infecções no cérebro que também podem causar um quadro de afasia.

Como é feito o diagnóstico?

Idosa fazendo teste de afasia.
Fonte: Canva

Existem duas formas de realizar o diagnóstico da afasia: no consultório ou no hospital.

No primeiro caso, a sequela está ligada a doenças degenerativas que vão piorando ao passar dos anos, como o Alzheimer, por exemplo. Sendo assim, o neurologista que já acompanha o caso irá avaliar a situação e indicar o tratamento apropriado.

Por outro lado, o diagnóstico hospitalar está ligado a quadros emergenciais, como um AVC ou descoberta de um tumor cerebral, em que o paciente dá entrada em um Pronto Atendimento e passa por avaliação neurológica.

No geral, o diagnóstico é confirmado a partir de testes e exames. Os testes são exercícios mais simples no qual o médico irá pedir que o indivíduo diga seu nome, repita frases simples, conte até 10 e escreva o próprio nome.

Já os exames servem para verificar o tamanho do dano causado no cérebro. Por isso, é comum a solicitação de tomografia ou ressonância para localizar a área afetada.

Qual o tratamento?

A afasia é uma doença sem cura, mas tratável para minimizar os sintomas. Por isso, quanto antes é diagnosticada, mais fácil é o tratamento.

Basicamente, após avaliação, o neurologista deverá indicar um tipo específico de tratamento de acordo com a causa do problema. Por exemplo, no caso do tumor cerebral, uma cirurgia pode ser recomendável.

Porém, quando se trata exclusivamente a afasia, a reabilitação é recomendada. Na maioria dos casos, o primeiro passo é restabelecer a linguagem com ajuda de um fonoaudiólogo. Assim, o profissional ajudará a exercitar as partes do cérebro que foram afetadas.

Em todo caso é de extrema importância o acompanhamento médico de rotina. Ao menos uma vez ao ano, procure um clínico geral e realize um checkup para verificar se está tudo certo. Caso a resposta seja negativa, será possível um diagnóstico precoce e sem muitos prejuízos.

Angeli também foi diagnosticado com afasia

Angeli é diagnosticado com afasia.
Fonte: Instagram @galeriaangeli

O famoso cartunista brasileiro, Angeli, também revelou seu diagnóstico de afasia. Porém, ao contrário de Bruce, a doença de Angeli é a afasia progressiva primária (APP).

Neste caso, é uma doença neurodegenerativa, ou seja, não é causada por nenhuma outra. Com os sintomas bastante parecidos, que afetam a linguagem, Angeli teve que se aposentar por conta da condição.

Até então, o profissional trabalhava na Folha de S. Paulo, onde estava desde 1973.

Conclusão

A afasia é uma sequela causada por algum dano no cérebro. Quando diagnosticada precocemente, é possível realizar o tratamento o mais rápido possível e minimizar os impactos.

Por isso, ao sinal de qualquer sintoma, um médico deve ser consultado.

Compartilhe

Newsletter

Inscreva-se em nosso newsletter e receba diretamente em seu e-mail artigos exclusivos, dicas de beleza imperdíveis e as últimas novidades dos reality shows mais badalados. Não perca a chance de estar sempre à frente, conhecendo as tendências e segredos que só os verdadeiros conhecedores do universo fashion e do glamour dos realitys têm acesso!

Não fazemos spam! Leia mais em nossa política de privacidade.


Últimas notícias