Quiropraxia: Conheça os benefícios dessa técnica

Quiropraxia: Técnica alivia hérnia de disco, dor lombar e lesões

A quiropraxia ou quiroprática é uma técnica muito comum na medicina alternativa. Ela é usada no diagnóstico no tratamento de problemas relacionados ao sistema muscular e esquelético.

Sobretudo os problemas localizados na coluna vertebral, afetam o organismo dos indivíduos como um todo.

Dentro da quiropraxia, existem técnicas diversas, que envolvem terapias manuais. Entre elas, a manipulação vertebral é a mais comum.

No entanto, as técnicas envolvem a manipulação de articulações e dos tecidos moles em geral. No entanto, em alguns pontos a medicina alternativa contradiz a medicina tradicional.

Apesar disso, a quiropraxia é bem comum em países desenvolvidos. E, as vezes se insere no contexto de outras técnicas, como massagens, terapia física e osteopatia.

Enquanto a maioria dos profissionais trata principalmente dores nas costas e pescoço. Mas alguns outros vão além do sistema musculoesquelético.

Fato é que cada vez mais a quiropraxia está se tornando popular e muito procurada. Então, se você quer saber mais sobre essa técnica, continue lendo esse texto.

 

Entenda o que é a quiropraxia

 

Fonte: Mt Massagens 

 

  • Siga o Fashion Bubbles no Google News para poder acompanhar tudo sobre Saúde direto no seu smartphone. É só clicar aqui, depois na estrelinha 🌟 lá no News.

 

É muito comum ver pessoas sofrerem por muito tempo com dores na coluna, pescoço e articulações.

Isso acontece por uma série de causas, que vão desde problemas de postura, a fadigas musculares por excesso de esforço.

Com o aumento do número de pessoas em home office, as dores posturais se tornaram ainda mais comuns.

Mas por sorte, existe a quiropraxia como uma boa alternativa na solução desses problemas.

Ao contrário do que muita gente pensa, ela não serve apenas para o tratamento dos problemas, mas também para o diagnóstico deles.

Como forma de tratamento, há muitas vantagens, visto que além de resolver os principais problemas, a quiropraxia também trata outros relacionados.

Ou seja, as técnicas também servem para problemas de articulações, músculos, tendões, nervos, entre outras estruturas corporais.

 

Quando é possível usar a técnica

 

Como já foi dito, a quiropraxia envolve uma série de técnicas alternativas para tratamento complementar de vários problemas.

Entre eles, os principais são:

  • Dores nas costas;
  • Hérnia de disco e dor ciática;
  • Dores nos ombros;
  • Dores de cabeça;
  • Tensão muscular;
  • Dores no pescoço;
  • Problemas em articulações do ombro, cotovelo, joelho, tornozelo e outras;
  • Correção de postura;
  • Lesões ou acidentes variados;
  • Fibromialgia;
  • Dor lombar.

A quiropraxia é realmente incrível e serve para várias situações diferentes. Mas você deve estar se perguntando como a quiropraxia surgiu.

 

 

A origem da quiropraxia

 

Daniel David Palmer aplicando o método da quiropraxia. Fonte: drdusty

 

Primeiramente, você deve saber sobre a origem da palavra quiropraxia, que vem do grego. “Quiro” significa mãos e “práxis” quer dizer praticar.

Assim, a técnica de “praticar com a mãos” surgiu em 1895, nos Estados Unidos. O primeiro nome associado a isso foi Daniel David Palmer.

Ele era médico e se interessava muito por medicina alternativa. Mas essa história com a quiropraxia começou quando ele atendeu uma pessoa que perdeu a audição depois de sentir um estalo nas costas.

Na busca de uma solução para o problema, ele fez alguns exames complementares e manipulações na região.

Depois disso, o médico passou a buscar por pacientes com sinais semelhantes, que tivesses, alguma associação com a região da coluna.

Dessa forma, Palmer conseguiu associar o alinhamento vertebral a algumas outras doenças. E a partir disso, a quiropraxia se aperfeiçoa cada vez mais.

Atualmente, os profissionais quiropratas ajudam muita gente a recuperar os movimentos. Mas acima de tudo, a qualidade de vida.

Para isso o profissional faz várias análises, sobretudo relacionadas a capacidade de movimentação das mãos.

Mesmo que seja uma técnica bastante antiga, a quiropraxia passou muito tempo sem reconhecimento.

Foi então que em 2005 a Organização Mundial da Saúde (OMS) fez o devido reconhecimento.

 

  • Veja também: Óleo de Alho: um aliado no combate à infecções virais respiratórias

 

Como é o tratamento com a quiropraxia?

 

Quiroprata aplicando o método em uma mulher. Fonte: One fisioterapia

 

A quiropraxia envolve tanto o diagnóstico quanto o tratamento de problemas musculares e articulares.

No caso do tratamento, o intuito é corrigir ou prevenir problemas e males articulares. Mas isso não é algo tão simples, pois exige conhecimentos variados.

O profissional deve ter conhecimento profundo sobre várias áreas do conhecimento. Isso inclui patologia, anatomia, radiologia, neurologia e biomecânica, por exemplo.

Tudo isso para conseguir diagnosticar cada caso e, elaborar um plano compatível com cada paciente.

Isso porque o profissional trata cada paciente de maneira única e precisa desenvolver um tratamento específico.

É necessário escolher as técnicas de acordo com o problema e os objetivos do tratamento. Mas independentemente das escolhidas, o tratamento é feito por sessões.

A primeira avaliação dura por volta de uma hora. Mas depois as sessões são bem mais rápidas, com aproximadamente vinte minutos de duração.

Durante esse tempo, o profissional coloca em prática os seus conhecimentos. Além disso, realiza procedimentos manuais com o intuito de aliviar tensões e dores dos pacientes.

 

  • Confira também: Chá de açafrão emagrece e turbina a saúde. Saiba como preparar!

 

Como são as técnicas usadas?

 

Fonte: Green Life Academias

 

Na maioria das vezes, o profissional realiza manobras e movimentos, que podem ser lentos ou rápidos.

Independentemente da velocidade, a movimentação das mãos acontece de forma segura e visando minimizar desconfortos.

Além disso, o profissional também pode optar por utilizar equipamentos de vários tipos. Mas para isso, é preciso avaliar caso a caso.

O mesmo vale para a duração do tratamento, que varia entre um e três meses. Nesse período, a pessoa passa geralmente por uma, duas ou até três sessões por semana.

É possível que o profissional ajuste a frequência de acordo com a evolução do tratamento.

De qualquer forma, o objetivo é conseguir a recuperação total do paciente no menor tempo possível.

Mas é claro que é essencial que aconteça a recuperação total do indivíduo antes do final do tratamento.

 

  • Veja ainda: Dieta do ovo: como funciona e para quem se destina?

 

Conheça as fases do tratamento

 

Profissional quiroprata realizando procedimento na coluna de paciente. Fonte: Billericay Physiotherap

 

O tratamento com quiropraxia tem duração variável. Mas fato é que existem três fases básicas que geralmente estão presentes. São elas:

  • Fase intensiva: a consulta e as primeiras sessões, que variam de uma a três vezes por semana. Essa é a fase de tratamento de dores intensas e específicas;
  • Fase corretiva: visa melhorar a postura e a flexibilidade do corpo. Geralmente essa fase é composta por sessões semanais;
  • Manutenção: como o próprio nome sugere, essa é a fase pensada para manter os ganhos já obtidos. Pode ser mensal, semanal ou trimestral.

É importante dizer ainda que a quiropraxia está cada vez mais conhecida e popular. Isso principalmente por ser uma alternativa eficiente e prática aos tratamentos convencionais.

Sendo assim, ela não é nada invasiva e, não faz uso de medicamentos, ao contrário do que acontece em outros tipos de terapia.

Além disso, as técnicas usadas tratam os problemas musculares a partir da sua origem. Ou seja, buscam a causa em comunicação direta com o sistema nervoso.

Mas vale salientar ainda, que na quiropraxia, o paciente também precisa colaborar para que as técnicas tenham o efeito esperado.

Isso vale para prevenir e também para a manutenção dos benefícios relacionados ao tratamento de saúde.

Além disso, depois de terminadas as sessões, o profissional passa orientações para que o paciente continue mantendo mudanças na sua rotina.

Isso é fundamental para que o tratamento tenha bons resultados e que eles sejam duradouros.

 

Entenda melhor como é feito o diagnóstico na quiropraxia

 

Fonte: Conquiste sua vida

 

Antes de iniciar a prática da quiropraxia propriamente dita, é fundamental realizar o diagnóstico.

Para isso, é fundamental levar em consideração os sinais e queixas do paciente, bem como as possíveis causas para o problema.

Ademais, é muito importante reunir informações completas sobre o estilo de vida, histórico de saúde e hábitos de prática esportiva do paciente.

Além dessas questões analisadas, é muito importante também considerar a necessidade de solicitar alguns exames complementares. Os principais são:

  • Análise postural;
  • Exames ortopédicos;
  • Exames neurológicos;
  • Toque de articulações, músculos e outras áreas de incômodo no paciente;
  • Em alguns casos são necessários exames de tomografia, radiografia e ressonância magnética.

A partir de todas as informações necessárias, dá para criar um programa de terapia adequado para o paciente em questão.

 

 

Principais problemas corrigidos com quiropraxia

 

Homem demonstrando uma postura correta e uma postura inadequada. Fonte: Vertebrale

 

A quiropraxia engloba uma série de técnicas usadas na correção de vários problemas de saúde e, com o benefício de não ser uma técnica invasiva.

Além disso, ela é natural, visto que dispensa totalmente o uso de qualquer tipo de medicamento. Isso não acontece com outras alternativas tradicionais.

Então, você deve estar se perguntando nesse momento, quais são especificamente os problemas tratados com o uso da quiropraxia. Conheça os principais a seguir:

 

Tensões musculares

 

Com o uso intenso de computadores, celulares e tablets, as tensões musculares são cada vez mais comuns.

Além disso, o estresse e a falta de atividade física também contribuem para a piora do quadro. Por sorte, existem formas eficientes de aliviar as dores e incômodos.

Nesse sentido, a quiropraxia pode ser de grande ajuda, pois promove o relaxamento muscular, solucionando assim o problema.

 

A quiropraxia contribui para tratar a hérnia de disco

 

A hérnia de disco é mais um entre os problemas que atingem muitas pessoas e, que provocam dores intensas.

Além de provocar dores intensas na região das costas, essa condição também altera a estrutura das vértebras e coluna.

Em muitos casos, é preciso realizar cirurgia para reverter a situação e devolver a qualidade de vida ao paciente.

Mas em muitos casos isso não é possível. Então, pode-se utilizar a quiropraxia como alternativa benéfica ao paciente.

 

Lesões

 

Existe, diversos tipos de lesões do sistema locomotor. Elas são bem comuns em atletas e em pessoas que sofrem acidentes de diversos tipos.

Então, essas pessoas se beneficiam muito com as práticas da quiropraxia, que não são invasivas e possuem baixo custo.

Além disso, as técnicas são complementares à fisioterapia. Assim, quando unidas, elas intensificam ainda mais a recuperação.

 

Fibromialgia

 

A fibromialgia também é uma condição bem comum, que acomete o corpo em sua totalidade. Assim,  causa dores musculares muito intensas.

Ela é altamente maléfica para o paciente porque atrapalha o sono. Isso leva a  problemas de memória, fadiga, ansiedade, entre outras questões.

Infelizmente, o problema não tem uma cura efetiva. Mas a quiropraxia pode ajudar a diminuir as dores e melhorar a qualidade de vida do indivíduo.

 

Quais pacientes podem fazer a quiropraxia?

 

Como já foi dito, a quiropraxia é uma técnica excelente, que tem como vantagens não ser invasiva e nem medicamentosa.

Por isso, a maioria das técnicas é liberada para pessoas de todas as idades, inclusive bebês e idosos.

Ademais, gestantes também podem realizar a quiropraxia, desde que seja recomendada pelo médico responsável.

Mas como já foi dito, as técnicas usadas são individualizadas, de acordo com o perfil e as necessidades de cada pessoa.

Então, veja a seguir as especificações para os principais grupos:

 

Crianças

 

Bebê recebendo procedimento de quiropraxia. Sou Mamãe

 

Mesmo crianças bem pequenas, podem ter desvios posturais, lesões e outros problemas.

Isso pode acontecer por problemas genéticos, condições pré-existentes ou ser provocado por brincadeiras, quedas e acidentes.

Isso traz muitos problemas e provoca dores nas crianças. Por sorte, a quiropraxia pode solucionar essa questão de forma segura e sem a necessidade de medicamentos.

 

Jovens

 

Quiroprata realizando procedimento em jovem. Fonte: Vencer Autismo.

 

Em jovens, é comum o aparecimento de problemas provocados por erros posturais. As lesões por acidentes também são comuns nessa idade.

Além disso, os adolescentes passam muito tempo em frente ao computador e videogame. Também costumam carregar a mochila com muitos livros e cadernos.

Nesses casos, a quiropraxia também ajuda a diminuir as dores e fazer as correções posturais.

 

Idosos

 

Idoso recebendo procedimento de profissional Quiroprata. Fonte: Busca Quiro

 

A quiropraxia é excelente também para os idosos,  porque esse é um grupo bem delicado. Com o envelhecimento, músculos e articulações tendem a perder sua funcionalidade.

Ademais, surgem desvios, que são extremamente dolorosos e debilitantes. Mas com a aplicação adequada das técnicas, dá para devolver a mobilidade a essas pessoas.

 

Atletas

 

Atleta demonstrando alinhamento da coluna. Fonte: Fernando Guerreiro

 

Práticas esportivas muito fortes elevam em muito os riscos de lesões, inflamações e dores musculares generalizadas.

Mas a quiropraxia auxilia em muito os atletas, na diminuição desses processos e das dores provocadas pelas inflamações.

Em atletas, a quiropraxia também é muito usada para evitar o aparecimento de lesões.

 

Gestantes podem usar a quiropraxia

 

Quiroprata realizando procedimento em paciente gestante. Fonte: CTQuiro

 

A gestação é um dos períodos mais delicados na vida de uma mulher. É nessa fase também que ocorrem muitas transformações.

E junto com o crescimento do bebê, podem surgir lesões e dores na coluna e em outras partes do corpo.

Por mais que as grávidas não possam consumir qualquer tipo de medicamento, elas podem usar a quiropraxia ao seu favor.

 

Conclusão

 

A quiropraxia é uma opção muito boa aos tratamentos convencionais de dores e lesões em geral. Mas consulte um médico ou especialista que possa te orientar em relação a isso.

Alívio de dores muscularesdor na colunadores nas costasposturaquiropraxiatensão muscular