carrapato estrela, portador da bactéria da febre maculosa

Febre maculosa: como prevenir, sintomas e tratamentos da doença transmitida pelo carrapato-estrela

Você sabe o que é a febre maculosa? A doença do carrapato-estrela ganhou grande repercussão, pois pode levar a casos graves e até à morte

Compartilhe

Um dos assuntos mais comentados na mídia ultimamente é o surto de febre maculosa, que virou uma grande preocupação de saúde para a população. Só em 2023, até o dia 19 de junho, já foram confirmados 11 óbitos pela doença no Sudeste, principalmente na região de Campinas.

Por isso, é essencial saber sobre os sintomas e como evitar essa enfermidade. E, para você ficar protegido e ter todas as informações sobre a febre maculosa, separamos tudo o que você precisa saber nesse texto, incluindo desde o que pessoas contaminadas sentem até os tratamentos que existem. Continue lendo a fim de saber mais!

O que é febre maculosa?

A febre maculosa é uma doença infecciosa rara, mas que ultimamente está em um surto, principalmente na região Sudeste. Ela é transmitida através da picada de um carrapato-estrela que esteja infectado com a bactéria Rickettsia.

carrapato estrela
Fonte: Victor Grabarczyk/Unsplash

Por ser transmitida de animais para humanos, essa doença é considerada uma zoonose e, por esse motivo, é essencial ter cuidado ao levar seu pet para áreas rurais e evitar o contato com animais silvestres.

Além disso, também é importante saber que a transmissão da febre maculosa é maior entre junho e novembro, período da fase jovial do carrapato, chamada de micuim.

Qual a forma de prevenção da febre maculosa?

Apesar de cientistas e pesquisadores estarem tentando desenvolver uma forma preventiva para a febre maculosa, ainda não existe vacina contra a doença.

No entanto, existem várias atitudes que podem ajudar a evitar o contágio da febre maculosa. Primeiramente, é importante evitar lugares em que possa haver uma incidência maior do carrapato-estrela. Ou seja, não frequente locais com muito mato, animais silvestres e áreas rurais.

Em contrapartida, caso seja necessária sua presença em algum desses lugares, use repelente que proteja contra esses vetores e roupas longas, de preferência de cor clara, para que fique mais fácil identificar e remover os carrapatos. Além disso, caso você entre em regiões de mata, use botas.

Fique sempre atento ao andar em regiões rurais e com muita vegetação, tome cuidado e verifique com frequência se nenhum carrapato está preso em você.

Ademais, estar informado sobre a doença, seus sintomas e seu tratamento também é uma forma de prevenção muito eficaz. Com isso, você pode não apenas identificar se está contaminado mais facilmente, mas também buscar ajuda médica mais rapidamente.

Onde fica o carrapato da febre maculosa?

O carrapato-estrela, vetor da febre maculosa, pode ser encontrado em alguns tipos de mamíferos. Dentre eles estão as capivaras, os equinos, os gambás e os cães.

ciclo da febre maculosa
Fonte: Canva

O professor de Medicina Veterinária do Centro Universitário de Brasília (CEUB), Lucas Edel, explica: “Quando esses animais são infectados, os carrapatos que os parasitam se tornam portadores da bactéria, podendo transmiti-la aos seres humanos”.

Por isso, você deve ter cuidado redobrado ao visitar lugares com mata, como parques, visto que são esses ambientes onde esses animais costumam ficar.

Como saber se peguei febre maculosa?

Dentre os sintomas mais comuns da febre maculosa, estão febre alta, dores de cabeça e abdominais, falta de apetite, náuseas e vômitos, diarreia e vermelhidão em várias partes do corpo, como mãos, pulsos, olhos, entre outros.

termômetro para checar febre
Fonte: peoplecreations/ Freepik

No entanto, uma das maiores preocupações dessa enfermidade é sua capacidade de imitar doenças neurológicas, dificultando o diagnóstico. O Dr. Antônio Araújo, médico neurocirurgião da clínica Araújo & Fazzito, e do Corpo Clínico do Hospital Sírio-Libanês, enfatizou a importância das pessoas estarem atentas aos sintomas.

“Não podemos subestimar os sintomas da febre maculosa, especialmente quando se assemelham a condições neurológicas. A pronta identificação e tratamento adequado podem salvar vidas. No agravamento do quadro ainda podemos ter confusão mental, paralisia das pernas, perda do controle dos esfíncteres (bexiga e intestinal) e alteração da fala” , disse o médico.

Por outro lado, também é importante fazer exames para ter certeza se você está contaminado. O diagnóstico pode ser feito através de exames de sangue e hemogramas ou pelo método imunológico mais específico, que é o exame de reação de imunofluorescência indireta (RIFI).

Quanto tempo depois da picada do carrapato começam a aparecer os sintomas?

O infectologista Dr. Luiz Alvez, da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, informa que é necessário um tempo com o carrapato na pele para ser contaminado:

“O carrapato leva essa bactéria pela picada no ser humano, mas não é uma picada qualquer. É necessário parasitismo, ou seja, o carrapato precisa ficar se alimentando do sangue humano por pelo menos 4 horas para que possa transferir essa bactéria ao organismo humano”.

Apesar disso, os sintomas podem demorar de sete a dez dias para se manifestar, de acordo com a Biblioteca Virtual do Ministério da Saúde. A partir do primeiro indício de febre maculosa, você precisa buscar tratamento em até cinco dias, visto que, passando disso, é possível que medicamentos não tenham mais efeito.

O que fazer se for picado por carrapato-estrela?

Caso um carrapato-estrela grude em você, é preciso saber como retirá-lo. Apesar do que muitos falam, não force ele a sair com agulhas ou fósforos, nem o aperte. O estresse causado pode aumentar a chance de transmissão, visto que o carrapato vai liberar mais saliva.

O jeito correto é, com o auxílio de uma pinça, torcer o animal, o retirando com cuidado da pele. Em seguida, lave o local com água e sabão ou álcool.

pessoa jogando spray na mão
Após retirar o carrapato, higienize o local com álcool. Fonte: Freepik

Vale a pena mencionar que, quanto mais rápida for a remoção, menor a chance de contágio com a bactéria.

Tem cura a doença do carrapato?

A doença do carrapato, ou febre maculosa, pode chegar em níveis de gravidade variados. Por isso é sempre muito importante que você consulte um médico imediatamente, caso suspeite estar contaminado.

O tratamento mais comum contra a bactéria é o uso de antibióticos específicos. De acordo com o Hospital Albert Einstein, o paciente deve ingerir o medicamento normalmente por uma semana, mas pode ser que o médico estenda esse tempo. Todavia, em alguns casos, o paciente pode ser internado por alguns dias e ser tratado no hospital.

Nos casos mais graves da doença, o paciente pode chegar a sofrer com complicações no sistema nervoso, rins, pulmões e lesões vasculares. Inegavelmente, o tratamento precoce é essencial para evitar que o problema se complique, além de prevenir o óbito.

Ademais, a médica chefe Departamento de Infectologia da Prevent Senior, Clara Buscarini, informa: “É importante mencionar que o tratamento deve ser iniciado quando há suspeita de febre maculosa, antes mesmo do resultado laboratorial. A precocidade do início de tratamento é determinante na diminuição do risco de evoluir a óbito”.

Conclusão

Em resumo, você pode evitar que a febre maculosa chegue em casos graves e sem cura. Por isso, fique sempre atento, principalmente ao visitar áreas com presença de carrapatos e com muito mato. Além disso, qualquer sintoma que você apresentar, corra para o médico, não atrase seu tratamento!

Por fim, para se manter informado, saudável e protegido contra doenças, siga nosso canal de Saúde. Desse modo, você não apenas adquire conhecimento sobre as enfermidades diversas, mas também dicas para se manter com saúde.

Compartilhe

Newsletter

Inscreva-se em nosso newsletter e receba diretamente em seu e-mail artigos exclusivos, dicas de beleza imperdíveis e as últimas novidades dos reality shows mais badalados. Não perca a chance de estar sempre à frente, conhecendo as tendências e segredos que só os verdadeiros conhecedores do universo fashion e do glamour dos realitys têm acesso!

Não fazemos spam! Leia mais em nossa política de privacidade.


Últimas notícias