10 benefícios do vinho, segundo a ciência

Diminui o colesterol alto, previne contra doenças cardíacas e o envelhecimento da pele, esses são apenas alguns dos benefícios do vinho

Duas pessoas brindando os benefícios do vinho.
Compartilhe

Você já ouviu falar que beber uma taça de vinho por dia faz bem ao coração e/ou prolonga a vida? Esse ditado popular é a mais pura verdade. Cientistas ao redor do mundo estudaram não apenas a bebida em si, mas diversos grupos com características diferentes quais são os 10 benefícios do vinho para a saúde.

Entretanto, como existem diversas receitas da bebida, é importante saber qual delas é a mais saudável. Além disso, tomar cuidado com a quantidade é essencial para garantir a melhora na saúde a partir do vinho.

Sendo assim, consultamos artigos científicos de ponta para esclarecer de uma vez por todas: quais são os benefícios do vinho, de acordo com a ciência?

Quais são os benefícios do vinho?

1. Melhora a saúde do coração

Coração de pelúcia em cima de exame cardíaco.
Fonte: Canva

Esse é o benefício do vinho mais popular. Porém, nem todos sabem o porquê.

Segundo pesquisadores internacionais, consumir uma taxa moderada de vinho pode reduzir de forma significativa o risco de doenças cardíacas. Isso porque há uma grande quantidade de antioxidantes polifenóis no vinho tinto.

Como resultado, a bebida ajuda no controle do colesterol, pressão alta e doenças metabólicas. Por outro lado, é importante destacar que a redução na pressão arterial foi comprovada apenas em pessoas que já sofrem de pressão alta.

Portanto, pessoas com pressão normal não tiveram baixa na pressão e pessoas já diagnosticadas com doenças cardíacas não tiveram melhora no quadro.

Lembra quando falamos no início do texto que é importante tomar cuidado com a quantidade? Um outro estudo demonstrou que o consumo excessivo de álcool pode causar o efeito contrário, ou seja, aumentar a pressão e o risco de doenças cardíacas.

2. Rico em antioxidantes

Benefícios do vinho são graças ao antioxidantes das uvas.
Fonte: Canva

Um dos principais compostos benéficos do vinho é o antioxidante. Basicamente, ele é uma substância que previne inflamação e oxidação das células saudáveis do organismo.

Além disso, as uvas são ótimas fontes de polifenóis, que são antioxidantes capazes de reduzir inflamações e o estresse oxidativo. Porém, existe diferença entre os tipos de uva e, consequentemente, tipo de vinho.

As uvas do vinho tinto possuem maior quantidade de antioxidantes. Por isso, os benefícios são maiores quando comparados ao vinho branco.

No exterior, um estudo feito com 40 adultos, comprovou que aqueles que consumiam 400ml de vinho todos os dias, durante duas semana, apresentaram aumento de antioxidante no corpo.

Como resultado, o consumo do vinho está associado a redução do risco de doenças causadas por estresse oxidativo como o Parkinson e o Alzheimer.

3. Diminui inflamações

Pessoa com as mãos nas costas indicando onde dói.
Fonte: Canva

Outro benefício do vinho comprovado é sua ação anti-inflamatória. A comprovação foi feita por um grupo de pesquisadores que estudaram 4.461 pessoas que consumiam a bebida de forma moderada. Ao final, perceberam que a resposta inflamatória do grupo havia sido reduzida.

Neste estudo, os participantes que consumiam até 40g de álcool diariamente apresentaram menos inflamações do que os que não beberam.

Como resultado, o vinho é uma excelente bebida para prevenir contra inflamações crônicas. Afinal, caso elas são sejam tratadas, ajudam o risco de ter distúrbios autoimunes, doenças cardíacas e câncer.

4. Melhora a saúde mental

Benefícios do vinho inclui melhora da saúde mental. Imagem com mulher relaxada sorrindo e com olhos fechados.
Fonte: Canva

Você já deve ter ouvido falar de pessoas que gostam do vinho pois melhoram o humor, e isso é verdade!

Inclusive, pesquisadores identificaram que pacientes com depressão que começaram a consumir a bebida diariamente, passaram a apresentar melhora do quadro.

Por outro lado, também houveram evidências de que o consumo excessivo de álcool neste grupo de pacientes causou o efeito contrário.

5. Previne contra cáries e gengivites

Mulher sorrindo para dentista.
Fonte: Canva

Os polifenóis presentes no vinho são capazes de afastas bactérias causadores de várias doenças, inclusive, da cárie e da gengivite.

Isso porque a substância impede que as bactérias grudem na boca, sendo que esta é uma condição essencial para que elas sobrevivam. Esse benefício do vinho foi comprovado por meio de um estudo feito na Universidade de Madri.

  • Ademais, aproveite e nos siga no Google News para para saber tudo sobre Moda, Saúde, Beleza, Famosos, Décor e muito mais. É só clicar aqui, depois na estrelinha 🌟 lá no News!

6. Retarda o envelhecimento da pele

Mulheres com diferentes tons de pele, todos saudáveis e jovens.
Fonte: Canva

Outra substância bastante estudada presente no vinho é o resveratrol. Cientistas identificaram que a bebida confere diversos benefícios estéticos, como retardar o envelhecimento da pele.

O resveratrol é um tipo de polifenol. Por isso, faz arte dos diversos antioxidantes presentes no vinho. Isso significa que há uma conservação das células saudáveis e, por isso, o aspecto da pele permanece jovem por mais tempo.

7. Auxilia no tratamento da diabetes

Casal garantindo os benefícios do vinho com uma taça cada.
Fonte: Canva

Outro benefício do vinho, especialmente o tinto, é a capacidade de auxiliar no tratamento da diabetes mellitus. Uma pesquisa feita com camundongos comprovou que o consumo resveratrol diminuir a glicose nos roedores com hiperglicemia.

Além disso, estudos feitos com animais resistentes à insulina provaram que o composto do vinho contribui para melhorar a ação da insulina no organismo.

8. Previne a trombose

Pessoa com as mãos na panturrilha.
Fonte: Canva

A presença de compostos anti-inflamatórios e antioxidantes fazem do vinho uma bebida importante na prevenção contra a trombose.

Isso porque a junção dessas características evita que as células de gordura se oxidem. Como resultado, também diminuem as chances de formar placas de gorduras nas artérias.

9. Aumenta a chance de engravidar

Dentre os benefícios do vinho está o aumento da chance de engravidar. Imagem com mulher grávida.
Fonte: Canva

Muitas mulheres apresentam dificuldade na hora de engravidar. Pensando nisso, o Centro de Ciência Epidemiológica Dinamarquês elaborou um estudo com 30 mil mulheres, onde foi comprovado que aquelas que tomavam vinho regularmente tiveram o tempo de espera para engravidar diminuído em até um terço.

Ainda faltam evidências científicas que comprovam o porquê dessa rotina funcionar para algumas e não para outras.

10. Diminui o colesterol ruim

Casal asiático rindo e brindando com uma taça de vinho.

Cada vez mais pessoas tem sido diagnosticada com colesterol ruim. Por sorte, um does benefícios do vinho é diminuir essa taxa.

Segundo pesquisadores, o consumo de duas taças por dia é o suficiente para diminuir o LDL, conhecido como colesterol ruim, e aumentar o bom.

Entretanto, é importante destacar que o consumo do vinho deve ser acompanhado de uma alimentação equilibrada e com uma rotina de exercícios físicos.

Qual vinho oferece mais benefícios?

Infelizmente, ainda existem poucos estudos sobre os benefícios do vinho branco para a saúde. Por isso, o vinho tinto segue sendo como o mais benéfico.

Um dos exemplos sugeridos para tal conclusão é um estudo que apontou que o vinho tinto possui cerca de 10 vezes mais resveratrol do que o branco.

É bom tomar vinho todos os dias?

Taça sendo servida com vinho.
Fonte: Canva

Sim, porém, para garantir os benefícios do vinho, é importante que ele seja consumido de forma moderada. Mas, afinal, o que é uma quantidade moderada?

Pesquisadores internacionais conseguiram chegar em um acordo sobre a quantidade ideal de consumo diário, são elas:

  • 1 copo de 150ml para mulheres;
  • 2 copos de 150ml para homens.

Conclusão – benefícios do vinho

Os benefícios do vinho podem ser obtidos não apenas por meio do seu consumo diário, mas também com uma rotina saudável que inclui uma alimentação equilibrada e a prática regular de atividade física.

Além disso, é importante destacar que o consumo da bebida não substitui qualquer tipo de medicamento ou tratamento indicado pelo profissional da saúde.

  • Em seguida, leia também Prosopagnosia: conheça a doença rara que Brad Pitt diz ter
Compartilhe

Stories

Matérias Similares