O Vestido de Noiva branco: a evolução da peça no século XX (Parte II)

Desde meados do século XIX, o Vestido de Noiva branco se tornou um importante símbolo da cultura ocidental. Conheça como a peça se adaptou a diferentes estilos ao longo do século XX.

- Continue depois da Publicidade -

Como estudado em outro artigo, o Vestido de Noiva branco nem sempre foi um padrão. Seja como for, o modelo em cor branca, creme ou perolada se tornou o mais popular entre as mulheres ocidentais já na metade do século XIX. A partir dessa história, acompanhe a seguir a evolução da peça no século XX.

 

Vestido de noiva branco do ano de 1881.
Vestido de noiva branco do ano de 1881. Fonte: The Metropolitan Museum of Art.

 

O Vestido de noiva branco na viragem do século

A Rainha Vitória da Inglaterra (1819-1901) foi umas das principais responsáveis para essa mudança. O vestido que a rainha usou em seu casamento, em 1840, deu o que falar. Apesar de que o Vestido de Noiva branco já houvesse sido registrado em pinturas nos séculos anteriores, ele ainda não era a escolha mais comum entre as mulheres.

Desde então, a peça na cor branca passou a ser cada vez mais habitual. Logo no princípio do século seguinte a moda já envia entrado na ordem do dia.

 

- Continue depois da Publicidade -

Adella Hunt Logan posando com um vestido de noiva branco, em 1888.
Adella Hunt Logan em um vestido de noiva branco, em 1888. Fonte: Wikimedia commons.

 

O Vestido de noiva branco: a primeira metade do século XX

- Continue depois da Publicidade -

Em suma, o traje acompanhou a evolução da moda feminina ao longo do século XX. Posteriormente, as revistas de moda, o cinema e a televisão passaram a projetar os novos modelos. A grande inspiração era a alta-costura voltada às princesas do período.

Em seguida, já nos primeiros anos da década de 10, o Vestido de Noiva branco se tornou a escolha de boa parte das mulheres no ocidente. Principalmente nas grandes capitais, o modelo em diferentes cores já era considerado uma coisa do passado. Em contrapartida, é verdade que o novo padrão não era nem de longe a regra em regiões menos urbanas. Do norte da Europa, à Espanha, Estados Unidos da América ou mesmo no Brasil, coexistiam modelos tradicionais ainda presos à cultura local.

 

O vestido de noiva branco: dos anos 1900 aos 1910

- Continue depois da Publicidade -

Em outras palavras, a partir dessa época o uso do vestido de noiva branco já estava difundido na sociedade. Além disso, com o passar das décadas e a gradual mudança na vida das mulheres, a peça foi recorrentemente adaptada pelos estilistas de cada época.

 

Mulher posando ao lado do seu marido por volta de 1900.
Mulher com um vestido de noiva branco ao lado do seu marido. 1900. Crédito: A.J. Andrews Oshkosh. Fonte: Wikimedia commons.

 

A Belle Époque então influenciava o gosto das mulheres por babados, flores e volume. Todos esses elementos eram ainda marcados pelo uso de espartilhos, que acentuavam a sua cintura.

Nesse meio tempo, o movimento sufragista e a Primeira Guerra Mundial (1914-1918) eclodiam no mundo. Como resultado, a crise que se seguiu e a luta por mais participação social e direitos às mulheres levaram a uma verdadeira revolução no armário feminino. Roupas mais funcionais e confortáveis passaram a ganhar cada vez mais espaço na sociedade – ainda que o estilo ainda fosse muito conservador e discreto.

  • Saiba tudo sobre As Sufragistas:  grupo que revolucionou o mundo ao alcançar o direito ao voto feminino e foi precursor do movimento feminista.

 

Casamento da família Hayes no início do século XX.
Casamento da família Hayes em 1910. Crédito: John Oxley Library. Fonte: Wikimedia commons.

 

Um ponto de viragem

Dessa forma, o século XX também estabeleceu um novo cerimonial. Além do ritual se ter estendido à todas as classes sociais, a idade legal para o casamento passou a ser de dezoito anos para a noiva e de vinte e cinco anos para o noivo. Nesse sentido, o evento já não era apenas uma questão da igreja, mas também do Estado.

A princípio, o uso do véu era vetado à noiva que tivesse mais de vinte e cinco anos. Igualmente, elas eram desaconselhadas a usar o vestido branco ou mesmo muita pompa. Nesses casos, a regra era a sobriedade e discrição.

Seja como for, ainda que com resistência da sociedade, essa máxima foi sendo adaptada para incorporar a gradual emancipação feminina.

 

Os anos 20

O movimento das melindrosas então trazia um estilo de vestido de noiva branco muito diferente: mais solto, mais curto e mais confortável. Ou seja, após o fim da primeira grande guerra, o vestido de noiva passou a refletir um novo estilo de vida. Seria então o fim da era dos espartilhos!

 

Peggy Fish posando nos anos 20 com um vestido de noiva branco de cetim, véu e buquê de flores.
Peggy Fish nos anos 20 com um vestido de noiva branco de cetim. Fonte: Wikimedia commons.

 

Esse estilo reinaria ao longo de toda a década, sendo diretamente inspirado pela Art Déco.

 

Os anos 30

Foi nessa época que o cinema passou a ter uma grande influência na moda internacional. O estilo do vestido de noiva branco voltava a ser mais ajustado ao corpo e com mangas largas. O modelo então se inspirava em divas de Hollywood, como Bette Davis. Ainda assim, o vestido em regra continuava discreto.

 

Bette Davis em um vestido de noiva branco acetinado e um véu transparente.
Bette Davis em um vestido de noiva branco no filme The Old Maid, 1939. Crédito: George Hurrell. Fonte: Flickr.

O vestido de noiva branco nos anos 40

Com as dificuldades geradas pela Segunda Guerra Mundial (1939-1945), os vestidos de noiva passaram a ser mais simples e com menos tecido. Além disso, o tailleur, peça icônica do período eternizada por Coco Chanel, também passava a ser uma opção ao vestido de noiva branco tradicional.

 

 

Duplo casamento durante a Segunda Guerra Mundial.
Duplo casamento durante a Segunda Guerra Mundial, em 1944. Fonte: UK Photo Archive.
Você também pode gostar!

- Continue depois da Publicidade -

A artista Josephine Baker no seu quarto casamento, em 1947.
A artista Josephine Baker no seu quarto casamento, em 1947. Fonte MunaLuch Bride.

O Vestido de Noiva branco: os últimos 50 anos

A partir da década de 50, a moda feminina seria tomada por diferentes tendências: da retomada do vestido de noiva romântico, passando pela minissaia até o vestido-tubo. Esses foram alguns dos ícones da moda que revolucionaram o armário das mulheres na segunda metade do século XX.

 

Os anos 50 

Desde então, com a diversificação e difusão do mercado da moda, o vestido de noiva passou a ser comprado já pronto. Entre os modelos mais influentes do período estão os vestidos de Jackie Kennedy e Grace Kelly. Nessa altura, grandes estilistas da moda, como Christian Dior, criavam peças com tecidos nobres, saias volumosas e cintura bem marcada.

 

Foto de Jacqueline Kennedy com um vestido de noiva branco e véu transparente ao lado de John Kennedy após o seu casamento, em 1953.
Foto de Jacqueline e John Kennedy após o seu casamento, em 1953. Crédito: Toni Frissel. Fonte: Wikimedia commons.

 

Os anos 60

A partir dessa época, o rigor caiu em desuso. Nessa direção, uma das famosas a lançar moda foi  Brigite Bardot. Em seu segundo casamento, em 1959, a  atriz usou um vestido curto feito em tecido de algodão xadrez completamente informal. Imediatamente o modelo causou furor e foi adotado por muitas mulheres.

 

Bridget Bardot em seu casamento com o ator Jacques Charier na França, em 1959.
Casamento de Bridget Bardot com o ator Jacques Charier na França, em 1959. Crédito: Jack Garofalo / Paris Match. Fonte. Getty Images.

 

Diferentemente da representação patriarcal do passado, a partir dos anos 60 as noivas mostravam o desejo de viver uma relação baseada no afeto e no amor. Afinal, estava em alta o estilo Hippie.

 

Yoko Ono com um vestido de noiva branco curto e John Lennon no dia do seu casamento, em 1969.
Yoko Ono e John Lennon no dia do seu casamento, em 1969. Fonte: Vogue / Pinterest.

 

Portanto, vigorava uma moda mais irreverente e com uma boa dose de rebeldia. Essa tendência era de perto estimulada pelo Rock´n Roll e outros estilos de música em efervescência.

 

Os anos 7

Os anos 70 foram tomados pela busca por maior liberdade e um estilo mais natural. O movimento Hippie então dominava a moda do período. Assim, ele também teve influência sobre o vestido de noiva branco.

 

Cher ao lado do seu marido e amigas no seu casamento nos anos 70 com um vestido de noiva branco acetinado e ajustado.
Casamento de Cher nos anos 70. Fonte: Pinterest.

Farrah Fawcett em estilo hippie e chapéu no seu casamento com Lee Majors, em 1973.
Farrah Fawcett no seu casamento com Lee Majors, em 1973. Fonte: Tumblr.

Os anos 80

A imagem romântica da cerimônia matrimonial  foi retomada na década de 80. A grande inspiração? O casamento de Lady Diana Spencer com Charles, o Príncipe de Gales, em 1981. Desde então, o casamento passou a ser alimentado como o sonho da mulher em encontrar o seu príncipe encantado. Ideia que, por exemplo, foi muito divulgada nos desenhos animados da Disney.

 

Diane Spencer posando sentada no chão com o seu vestido de noiva branco, em 1981.
Diane Spencer em seu vestido de noiva em 1981. Crédito: Fox Photos. Fonte: Getty Images.

 

Desse modo, com mangas bufantes e um volume exagerado, o estilo fez sucesso e marcou época. Afinal, os anos 80 não foram nada discretos.

 

Os anos 90

O final do século seguia com algum exagero, mas já um pouco mais próximo ao estilo que ainda temos em voga nos anos 2000.  Acima de tudo, o vestido de noiva branco chamava a atenção com o casamento de famosos e o lançamento de filmes de comédia romântica.

 

Whitney Houston em seu casamento com Bobby Brown, em 1992.
Whitney Houston em seu casamento com Bobby Brown, em 1992. Fonte: Sygma Corbis / Pinterest.

 

Julia Roberts com um vestido de noiva branco em uma cena do filme ´Noiva em Fuga`, de 1999.
Julia Roberts no filme ´Noiva em Fuga`, de 1999. Crédito: Paramount Studios. Fonte: BrightSide.

O Vestido de Noiva branco: um clássico que se mantêm

Com o passar das décadas, o matrimônio renasceu, assim como a história do vestido de noiva branco. Se o traje surgiu como símbolo da boa condição das famílias, da pureza e da castidade da noiva, hoje ele continua a ser o  objeto de desejo de muitas mulheres. Mais do que nunca, os vestidos de noiva são feitos com tecidos luxuosos e modelos inovadores. Ainda assim, o modelo muitas vezes tem uma forte inspiração no passado. O ponto em comum? Mesmo que haja exceções à regra, o vestido mais comum continua sendo o branco.

E tudo mostra que assim seguirá por um bom tempo.

 

Por Mariana Boscariol.

- Continue depois da Publicidade -

você pode gostar também

“Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência. Ao utilizar nossos serviços, você concorda.” Tudo bem Mais detalhes