Empresa “dona” do Big Brother não quer Marcos Mion no comando do reality

Como já imaginado, a tensão nos bastidores da Globo é tremenda, isso porque a emissora está a quatro meses da estreia do reality, e ainda sem uma apresentador definido

- Continue depois da Publicidade -

Marcos Mion ou Tadeu Schmidt? Os bastidores da Globo nunca esteve tão dividido e com tantas indefinições. Isso porque, a saída de Tiago Leifert da emissora provocou mais do que uma dança das cadeiras. Com o “buraco” na apresentação do principal reality, o canal dos Marinhos corre contra o tempo.

De acordo com as informações da jornalista, Carla Bittencourt, do Metrópoles, a Endemol, dona do formato do Big Brother, não quer Marcos Mion no comando do BBB 22. E a explicação é bem simples.

Segundo Bittencourt, executivos da produtora acham que é muito cedo para Marcos Mion apresentar o Big Brother Brasil. Isso pelo fato de Mion ter deixado recentemente o comando de A Fazenda. Para quem não sabe, a Fazenda é um produto produzido pela concorrente da Endemol, a sueca, Strix.

Assim sendo, os executivos da Endemol acreditam que o público possa “se confundir”, vendo Marcos Mion apresentando programas tão parecidos em um intervalo curto de tempo.

Contudo, parte de direção da casa (diga-se Boninho) defende Mion para ficar à frente do BBB, principalmente pela experiência do apresentador.

Vem saber mais sobre esse bafafá e também sobre o convite que a emissora fez à Tadeu Schmidt.

 

  • Mas antes, nos siga no Google News e acompanhe o Masked Singer Brasil, A Fazenda 13 e tudo sobre os famosos direto do seu smartphone. Basta clicar aqui, depois na estrelinha 🌟 lá no News.

 

Não, Marcos Mion

 

Tadeu Schmidt, Marcos Mion. BBB 22, Globo
Endemol não quer Marcos Mion à frente do BBB 22, afirma jornalista. Fonte: Reprodução/ TV Globo

 

Se perguntarem nos corredores da Globo: “Quem topa apresentar o BBB 22?” Imediatamente vários contratados do canal farão uma fila. No entanto, não basta apenas querer. É necessário que haja um consenso entre a direção da casa, direção do programa, bem como a direção da dona do formato.

Ou seja, são necessários vários “sim” de gente poderosa. Além disso, o “produto BBB” é caro e se não reder (como já acontecera em outros anos) a emissora pode amargar um “duro prejuízo”. Mas é difícil, visto que, as cotas de patrocínio para o programa já entram todas acertadas para os 4 meses de reality.

Você também pode gostar!

Mesmo assim, os patrocinadores “reclamam” caso a atração não renda como o esperado. E todos querem manter os ótimos resultados das últimas duas edições. Dessa forma, o apresentador do BBB 22 deve estar bem seguro e disposto a enfrentar toda a pressão e cansaço que um programa ao vivo, sete dias por semana, por 4 meses, gera.

Ao que tudo indica, Mion tem essa disposição. Resta saber se Boninho irá convencer a outra ala da Globo, que quer o apresentador em outros produtos da emissora. Enquanto isso, Tadeu Schmidt já recebeu o convite oficial do canal para comandar o reality. Todavia, o apresentador do Fantástico pediu mais um tempo para dar a resposta. Essas informações são do site TV Pop.

 

 

Medo de Tadeu

 

Tadeu Schmidt, Marcos Mion. BBB 22, Globo
Tadeu Schmidt pediu um tempo para avaliar a proposta da Globo sobre apresentar o BBB 22. Fonte: Reprodução / Globo

 

Ainda segundo o TV Pop, pessoas próximas a Tadeu disseram que o jornalista está receoso em sair da zona de conforto. Isso porque, apresentando o Fantástico, Tadeu Schmidt ganha o salário de R$ 200 mil, com pouca dor de cabeça. A não ser, a correria aos domingos para editar os VTs que vão ao final do programa e mostram os gols que ocorreram no mesmo dia.

Já para o BBB 22, Tadeu terá a pressão dos patrocinadores, direção da casa e principalmente: a cobrança das torcidas. Todavia, uma ala da Globo acredita que Tadeu Schmidt tem o perfil perfeito para comandar o Big Brother.

Além disso, a Globo manteria a tradição de puxar seus jornalistas (mais afiados) para o entretenimento. Bem como já aconteceu com Fernanda Gentil, Fátima Bernardes, Patrícia Poeta, Zeca Camargo e o próprio Tiago Leifert.

Além disso, Tadeu Schmidt ficaria liberado para ganhar “um extra” atuando como garoto propaganda de várias marcas. E acreditem: isso dá uma boa diferença no orçamento no final do mês.

Para estimular Tadeu Schmidt a aceitar o convite para apresentar o BBB, a Globo ainda se propôs a dobrar o valor do salário do jornalista (enquanto o BBB estiver no ar), segundo o TV Pop. Na sequência, o apresentador pode ter mais chances de atuar em outros produtos da casa, bem como aconteceu com Tiago Leifert, Zeca Camargo e Pedro Bial.

Por fim, a Globo também tem intensão de mudar o formato do Fantástico. Nos corredores da emissora, especula-se que ano que vem, Poliana Abritta seja substituída por Maju Coutinho. Há também (fortes correntes) que apostam na entrada de Thiago Oliveira (Esporte Espetacular – bloco SP) para fazer dupla com Maju. Será que vai rolar? E você, trocaria o certo pelo duvidoso?

- Continue depois da Publicidade -

você pode gostar também

“Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência. Ao utilizar nossos serviços, você concorda.” Tudo bem Mais detalhes