Inhame – 10 benefícios, como melhorar a imunidade, a visão e ainda emagrece

Saiba como consumir!

O tubérculo é fonte de vitaminas do complexo B, C e minerais como ferro e cálcio. Conheça seus benefícios e aprenda a preparar quatro receitas com inhame!

- Continue depois da Publicidade -

4.122

Quem se depara com este tubérculo de casca marrom e peluda no mercado nem imagina que o inhame é um alimento saboroso, versátil e muito nutritivo. Ele é uma ótima fonte de cálcio, ferro, fósforo, magnésio, potássio, vitamina C e vitaminas do complexo B. Por isso, ajuda a fortalecer a imunidade e a combater várias doenças.

Além disso, é rico em fibras, tem poucas calorias e baixo teor de gordura. Assim sendo, pode ser um aliado da perda de peso. Saiba mais sobre os benefícios do inhame, a melhor forma de consumi-lo e ainda aprenda a preparar quatro receitas deliciosas!

 

  • Quer conhecer mais formas de turbinar a imunidade de maneira natural? Então, não deixe de ler nosso especial sobre como combater os sintomas de COVID-19. Veja também os benefícios da canela, o poder do alecrim e os benefícios do alho. Todos alimentos milagrosos para blindar a sua saúde!

 

O que é inhame?

 

O inhame é um rizoma, ou seja, um caule de planta que cresce embaixo da terra. É pequeno e arredondado e tem uma casca marrom, riscada e peluda. Seu interior, contudo, é branco e denso. Seu sabor é neutro e suave, permitindo a combinação com os mais variados temperos.

- Continue depois da Publicidade -

De origem asiática, o tubérculo começou a ser cultivado na Índia há mais de 7 mil anos. Logo após, foi levado até o Egito e, de lá, para a Grécia e para a Roma antigas. Uma vez que se espalhou pela Europa, chegou ao Brasil no século 16, trazido pelos colonizadores portugueses. Aqui, ele se popularizou, fazendo parte principalmente da culinária da região nordeste.

 

inhame picado em tábua de madeira
Foto: Freepik

 

Qual é a diferença entre inhame e cará?

 

Apesar de os dois alimentos se tratarem de caules subterrâneos, eles são muito diferentes. Enquanto o inhame tem nome científico Colocasia esculenta e faz parte da família das aráceas, o cará corresponde ao Dioscorea alata e pertence à família das dioscoreáceas. Além disso, o inhame costuma ser menor e apresenta uma casca mais cheia de fiapos.

 

Quais são os benefícios do inhame?

 

Uma porção de 100 gramas de inhame possui 97 calorias; 23,2 g de carboidratos, 2,1 g de proteínas; 0,2 g de gorduras; 1,7 g de fibras; 12 mg de cálcio; 0,4 mg de ferro; 65 mg de fósforo; 29 mg de magnésio; 0,15 mg de manganês; 568 mg de potássio; 0,08 mg de vitamina B1; 0,11 mg de vitamina B6; 5,6 mg de vitamina C e 0,3 mg de zinco.

E, por causa de sua composição, o alimento traz várias vantagens para a saúde. Conheça, em seguida, 8 benefícios do inhame!

 

cesta de tubérculos
Foto: rgbstock

 

1. Fortalece a imunidade

 

Seu alto teor de vitamina C favorece o funcionamento do sistema imunológico, visto que a substância forma alguns anticorpos do organismo humano. Além disso, essa vitamina é antioxidante e protege o corpo contra as ações nocivas dos radicais livres.

 

2.Melhora a visão

 

O inhame possui vitamina C, que é um nutriente que reduz a probabilidade do surgimento da degeneração macular – que causa a perda da visão em pessoas mais velhas. Além de prevenir a catarata, hidratar os olhos e melhorar a visão noturna.

Estudos realizados em mulheres demonstram que a vitamina B6, presente no inhame, diminui o risco do surgimento da degeneração macular.

 

  • Veja também  os benefícios do  Alho poró que protege a saúde do coração, reduz o risco de catarata e também ajuda na saúde dos olhos. E ainda confira uma deliciosa receita de quiche de alho poró da Rita Lobo.

 

3.Melhora problemas respiratórios

 

Uma pesquisa divulgada pelo Journal of Traditional Chinese Medicine mostrou que o inhame melhora a função respiratória e a qualidade de vida de pacientes com a doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC).

Esse é um problema de saúde que está ligado ao tabagismo (entre outros fatores) e causa bloqueio da passagem de ar, dificultando a respiração. Estima-se que no Brasil existam cerca de 5 milhões de pessoas com DPOC e a Organização Mundial de Saúde (OMS), aponta a doença como a terceira principal causa de morte em 2030

 

4. Emagrece

 

O tubérculo é pouco calórico e apresenta baixas quantidades de gordura. Além disso, como é rico em fibras, ajuda a garantir sensação de saciedade, o que colabora com a perda de peso. Ele pode substituir o carboidrato, como arroz e pão, nas refeições.

Mas cuidado: o ideal é consumir 1 ou 2 porções de inhame ao dia, já que ele tem bastante carboidrato. O ponto positivo é que se tratam de carboidratos de baixo índice glicêmico, que são liberados mais lentamente para a corrente sanguínea. Desse modo, demora mais tempo para que você sinta fome novamente.

 

5. Facilita a digestão

 

O alto teor de fibras do inhame ajuda a alimentar e regular as bactérias que formam a microbiota do intestino. Previne-se, assim, a prisão de ventre. Um estudo publicado no periódico Nutrition in Clinical Care descobriu, aliás, que o amido presente no inhame é mais eficaz em proteger a flora intestinal do que o iogurte.

Para ajudar na saúde do intestino, conheça ainda os probióticos, alimentos como o kefir, o kombucha e o kimchi que trazem uma combinação de bactérias e leveduras que vivem em harmonia e promovem benefícios à saúde humana.

 

6. Faz bem para a pele e para o cabelo

 

Como dissemos anteriormente, o inhame possui propriedades antioxidantes, que evitam o envelhecimento precoce. Esse efeito anti-idade é potencializado pela presença da alantoína, substância que melhora a cicatrização da pele.

Já os cabelos são beneficiados pela vitamina B6: o nutriente favorece a circulação sanguínea no couro cabeludo, combate a queda e ajuda na produção de melanina, retardando o aparecimento de fios brancos.

 

7. Protege contra o câncer

 

Estudos clínicos mostram que o consumo de alimentos antioxidantes pode reduzir o risco de alguns tipos de câncer. Isso porque eles combatem os radicais livres. Essas substâncias podem causar mutações no DNA das células, causando sua reprodução descontrolada e resultando em tumores. Mais um dos benefícios do inhame!

 

rizoma cortado ao meio
Foto: Freepik

 

8. Previne anemia

 

O nível de ferro do tubérculo não é tão alto. No entanto, está associado à vitamina C, que facilita sua absorção pelo organismo. Por isso, ajuda a combater a anemia.

 

9. Fortalece a saúde cardiovascular

 

Rico em potássio e em vitamina C, o inhame pode reduzir o colesterol ruim e ajudar no controle da pressão arterial. Isso porque esses nutrientes são capazes de dilatar os vasos sanguíneos e facilitar a circulação do sangue.

Ao mesmo tempo, o tubérculo é fonte de vitamina B6, a qual reduz os índices de homocisteína no organismo. Trata-se de um aminoácido encontrado com frequência em vítimas de infarto.

 

10. Favorece a saúde da mulher

 

O inhame é uma boa fonte de diosgenina, hormônio vegetal que auxilia a regular os níveis de estrogênio. Como resultado, o consumo desse alimento pode aliviar os sintomas da TPM e até da menopausa. Fora que, por conter magnésio, o tubérculo ajuda a relaxar a musculatura e diminuir as cólicas menstruais.

Mas se atente a isso: antes de consumir inhame, mulheres grávidas e lactantes devem consultar um médico. Isso com o intuito de determinar se o poder do tubérculo no controle hormonal pode afetar o andamento da gestação ou não.

 

Você também pode gostar!

- Continue depois da Publicidade -

  • Utilize as propriedades dos alimentos curativos ao seu favor! Proteja seu organismo com pitaya, previna doenças com jiló e fortaleça suas energias com açaí.

 

Suco de inhame cru ajuda no tratamento da dengue?

 

Apesar de muito nutritivo, o inhame não é milagroso. Infelizmente, não existe nenhum estudo que comprove a sua eficácia em curar a dengue. Se acaso você apresentar os sintomas da doença, procure um médico para fazer um diagnóstico e iniciar o melhor tratamento.

 

cubos de legume em tigela de madeira
Foto: Freepik

 

Qual a melhor maneira de consumir o inhame?

 

Trata-se de um alimento muito versátil, pois pode ser utilizado tanto em pratos doces quanto salgados. Seu uso mais comum se dá em sopas, caldos, bem como cremes.

Você pode também acrescentar pedaços de inhame cozido ao liquidificador na hora de bater sucos e vitaminas. Como resultado, terá uma bebida mais cremosa e encorpada.

 

suco de inhame
Foto: Freepik

 

Inhame cru faz mal?

 

O inhame possui, em sua seiva, uma substância chamada oxalato de cálcio, que pode causar coceira na pele e irritação nas mucosas. Só que esse potencial de ocasionar alergia diminui após o cozimento. Por isso, o ideal é consumir o rizoma cozido, assado ou frito.

 

Receitas com inhame

 

Em seguida, aprenda a preparar 3 receitas com inhame: um purê para servir como acompanhamento; uma pastinha para passar no pão; chips para o lanche e até uma sobremesa saudável.

 

Purê de inhame

Tempo de preparo: 1 hora

Rendimento: 4 porções

Ingredientes:

  • 4 inhames descascados e picados
  • 2 dentes de alho descascados
  • Sal, pimenta-do-reino e noz moscada a gosto
  • 1 garrafinha (200ml) de leite de coco
  • 2 colheres (sopa) de azeite
  • 1/2 colher (chá) de cúrcuma

 

Modo de preparo:

Primeiramente, coloque os inhames, o alho e sal a gosto em uma panela. Então, cubra com água, leve ao fogo médio e deixe cozinhar por 20 minutos ou até amaciar. Escorra e reserve. Em outra panela, aqueça o leite de coco, em fogo médio, sem deixar ferver. Passe o inhame e o alho pelo espremedor ou amasse com o garfo. Volte para a panela, em fogo médio, e vá acrescentando o leite aquecido, aos poucos, sem parar de mexer. Desligue o fogo, junte o azeite, a cúrcuma, tempere com sal, pimenta-do-reino e noz moscada a gosto. Sirva em seguida.

 

purê de inhame em tigela branca
Imagem meramente ilustrativa. Foto: Pixabay

 

Requeijão de inhame e castanha de caju

Tempo de preparo: 30 minutos (+ 4 horas de molho)

Rendimento: 6 porções

Ingredientes:

  • ¼ de xícara (chá) de castanha de caju crua
  • ½ xícara (chá) de inhame cozido e amassado
  • ½ xícara (chá) da água do cozimento do inhame
  • 1 colher (sopa) de azeite
  • ½ colher (chá) de vinagre de maçã
  • Sal a gosto

 

Modo de preparo

Antes de mais nada, deixe a castanha de caju de molho em água fervente por 4 horas. Escorra e bata no liquidificador com metade da água do cozimento do inhame, ainda morna, até ficar homogêneo. Logo depois, junte os demais ingredientes e bata até obter um creme liso. Sirva em seguida ou guarde na geladeira por até 5 dias.

 

requeijão de inhame em pote de vidro
Imagem meramente ilustrativa. Foto: Unsplash

 

Chips de inhame

Tempo de preparo: 30 minutos

Rendimento: 4 porções

Ingredientes:

  • 4 inhames grandes
  • Azeite, sal e pimenta-do-reino a gosto

 

Modo de preparo

Em primeiro lugar, lave bem os inhames usando uma escova. Seque e corte em fatias bem finas, de preferência usando um mandolin, utensílio próprio para fatiar legumes. Logo após, disponha as fatias uma ao lado da outra em assadeiras untadas com azeite. Tempere com sal, pimenta e leve ao forno médio, preaquecido, por 10 minutos ou até dourar. Retire, espere esfriar e sirva em seguida.

 

chips de inhame em tigela de metal
Imagem meramente ilustrativa. Foto: Pixabay

 

Creme de inhame com morango

Tempo de preparo: 40 minutos

Rendimento: 4 porções

Ingredientes:

  • 4 inhames descascados e picados
  • 250g de morangos picados
  • 2 colheres (sopa) de melado, açúcar demerara ou mascavo

 

Modo de preparo

Antes de tudo, coloque o inhame em uma panela, cubra com água e leve ao fogo médio até ficar macio. Espere amornar, escorra e reserve um pouco da água do cozimento. Logo depois, bata o inhame com os ingredientes restantes no liquidificador até ficar homogêneo. Se necessário, acrescente um pouco da água reservada a fim de ajudar a bater. Em seguida, leve para a geladeira até a hora de servir. Decore com frutas vermelhas, lascas de coco e granola.

 

tigela de creme de inhame com morango
Imagem meramente ilustrativa. Foto: Unsplash

 

  • Por fim, que tal conhecer mais algumas plantas medicinais? O alho-poró é aliado da saúde cardiovascular; o eucalipto beneficia o sistema respiratório e a babosa é cicatrizante, anestésica e anti-inflamatória.

- Continue depois da Publicidade -

você pode gostar também

“Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência. Ao utilizar nossos serviços, você concorda.” Tudo bem Mais detalhes