Dieta Cetogênica realmente funciona?

Basicamente a dieta cetogênica é composta por alimentos ricos em gorduras e proteínas. Os carboidratos são praticamente extintos do cardápio. Veja a seguir quais são os principais alimentos permitidos

- Continue depois da Publicidade -

Discutir se a dieta cetogênica realmente funciona é algo bastante controverso hoje em dia, seja em discussões científicas quanto populares.

Esse tipo de alimentação possui muitos defensores, mas também recebe constantemente inúmeras críticas.

Atualmente existem protocolos diferentes para a dieta cetogênica, mas basicamente o consumo de carboidratos é muito restrito e, aumenta-se o índice de gorduras no organismo.

A baixa oferta de carboidratos faz com que o seu corpo não tenha energia para abastecer as suas células, inibindo assim a lipólise no tecido de gordura do seu corpo.

 

dieta cetogênica

 

- Continue depois da Publicidade -

Isso faz com que a queima de gordura seja acelerada, promovendo o emagrecimento rápido dos indivíduos que consigam manter hábitos saudáveis.

Mas será que a dieta cetogênica realmente funciona? Continue lendo esse texto e veja mais sobre esse assunto.

 

- Continue depois da Publicidade -

Como a dieta cetogênica funciona?

 

Primeiramente, a dieta cetogênica é baseada na diminuição do consumo de carboidratos, componentes importantes que fornecem energia ao organismo.

Com o aumento percentual no consumo de gorduras, o fluxo de ácidos graxos para o fígado é mais elevado.

- Continue depois da Publicidade -

Então eles são transformados em corpos cetônicos, que por sua vez são transportados pela corrente sanguínea, sem que isso modifique o pH. São justamente esses corpos cetônicos que vão servir como fonte de energia para o organismo.

 

 

dieta cetogênica

 

Além das mudanças com a gordura, há ainda a alteração na oferta de proteína no organismo. Para fazer esse cálculo é preciso considerar o gasto energético e outras informações.

Tudo isso sempre visando fornecer ao organismo uma quantidade de nutrientes que simulem a cetose.

Isso faz com que o organismo se comporte como se estivesse em estado de jejum, ou seja, utiliza a energia da gordura em excesso ao invés de usar carboidratos.

Atualmente esse tipo de programa alimentar vem se tornando cada vez mais popular, mas a dieta existe desde 1920.

A principio ela surgiu como complementar no tratamento de epilepsia em crianças, visando assim diminuir as convulsões.

Existem indícios de que esse tipo de alimentação possa favorecer também pacientes oncológicos, mas ainda não há comprovação disso.

Na teoria, com a falta de reservas de carboidratos no organismo, as células cancerígenas seriam incapazes de se multiplicar.

Isso levaria a uma diminuição do índice de replicação das células, barrando assim o crescimento tumoral.

No entanto, nesse caso deve-se ter maior cuidado com a alimentação dessas pessoas porque a subnutrição e falta de energia podem provocar um agravamento da doença.

 

Riscos da dieta cetogênica

 

dieta cetogênica

 

Em alguns protocolos, a dieta cetogênica consiste em uma alimentação com até 90% de lipídios e, somente 10% de proteínas e carboidratos.

Com isso, pode-se dizer que existe um grande desequilíbrio nutricional quando é feito esse tipo de abordagem.

Sendo assim, é imprescindível que adieta seja feita com orientação de uma equipe multidisciplinar, que envolva nutricionista e médico, que possam fazer o acompanhamento clínico e laboratorial do paciente.

É preciso manter o monitoramento porque esse tipo de dieta pode provocar hipoglicemia e desidratação devido a episódios de vômito e diarreia.

Considerando-se esse habito em longo prazo, o paciente pode desenvolver problemas severos, como excesso de gordura no sangue, acúmulo de gordura no fígado, cálculos renais e outras alterações do metabolismo.

 

 

Como a dieta cetogênica ajuda a emagrecer?

 

A dieta cetogênica é excelente para o emagrecimento, porque faz com que o coro consuma o excesso de gordura que existe no organismo ao invés de usar açúcares.

O organismo entra em cetose, que é mais ou menos o que acontece quando o indivíduo fica em jejum. Assim, o corpo precisa de outra fonte de energia, usando assim as gorduras.

O maior problema disso é que a queima de gordura como fonte energética faz com que o organismo libere corpos cetônicos. Isso provoca enjoo e náusea.

 

  • Confira também: Guia Alimentar para a População Brasileira – O que é uma dieta saudável?

 

Alimentos permitidos na dieta cetogênica

 

dieta cetogênica

 

Basicamente a dieta cetogênica é composta por alimentos ricos em gorduras e proteínas. Os carboidratos são praticamente extintos do cardápio. Veja a seguir quais são os principais alimentos permitidos:

  • Peito de frango
  • Carnes vermelhas
  • Peixes
  • Ovos
  • Carne suína
  • Embutidos (como peito de peru e presunto)
  • Requeijão
  • Oleaginosas
  • Azeite de oliva
  • Manteiga
  • Alface
  • Verduras verdes escuras, como brócolis e espinafre
  • Queijos.
  • Alimentos para evitar na dieta cetogênica

Por outro lado, deve-se evitar consumir carboidratos, sobretudo os que são absorvidos mais rapidamente pelo organismo. Devem ficar de fora do cardápio alimentos como:

  • Pães brancos
  • Arroz branco
  • Açúcar
  • Massas.

 

Benefícios da dieta cetogênica

 

dieta cetogênica

 

Quando a dieta cetogênica é bem gerida e controlada, o indivíduo consegue se beneficiar em muito com os seus efeitos.

O emagrecimento rápido é o maior benefício para a população de maneira geral. Isso porque a gordura passa a ser a principal fonte de energia do organismo.

O corpo passa a consumir apenas glicogênio, uma reserva energética que fica nos músculos e no fígado.

Depois desse período o corpo passa a consumir a reserva energética no tecido adiposo. Mas o problema é que junto com o tecido adiposo, o corpo pode consumir também a musculatura.

Você também pode gostar!

Levando em conta a perda de peso, a dieta cetogênica realmente funciona e deixa a pessoa animada.

O problema disso é que o indivíduo acaba não fazendo a transição para uma dieta equilibrada e saudável.

 

 

Perigos da dieta cetogênica

 

Como já foi dito, a dieta cetogênica realmente funciona para o emagrecimento, mas é preciso ter cuidado porque ela pode provocar vários problemas de saúde.

Veja a seguir quais são o principais problemas:

  • Fadiga e dores de cabeça
  • Dificuldade de concentração
  • Afeta o humor
  • Causa hipoglicemia
  • Causa a perda de músculos
  • Aumenta os níveis de colesterol
  • Aumenta o risco de câncer.

A explicação para cada uma dessas questões é a seguinte:

 

Fadiga e dores de cabeça

 

O baixíssimo consumo de carboidratos faz com que o organismo fique sem energia. A queima de gordura para compensar faz com que corpos cetônicos sejam liberados.

Essas substâncias em grande quantidade fazem com que o indivíduo tenha sensação de cansaço, náuseas, vômitos e dores de cabeça.

 

Dificuldade de concentração

 

O cérebro tem alto consumo de glicose para funcionar adequadamente. A falta de carboidratos altera significativamente a capacidade de raciocínio dos indivíduos, o que leva à dificuldade de concentração.

 

Alterações de humor

 

A dieta cetogênica realmente funciona, mas ela ocasiona mal humor. Isso porque o corpo necessita de carboidratos para que consiga levar triptofano ao cérebro.

O triptofano é um dos precursores na síntese de serotonina, uma substância essencial para promover o bem estar e controlar o humor.

Por isso deixar de consumir carboidratos pode deixar a pessoa mais irritadiça e mal humorada.

 

Hipoglicemia

 

O baixo nível de açúcar no sangue pode fazer com que a pessoa tenha hipoglicemia, o que pode provocar mal estar e até mesmo ocasionar episódios de desmaio.

 

Perda muscular

 

Durante a cetose o organismo compensa a falta de açúcares fazendo a queima das reservas de glicogênio e gordura.

Entretanto, os aminoácidos presentes na musculatura também podem ser usados como uma alternativa à falta de energia.

A perda muscular é muito ruim porque provoca fraqueza. Mas além disso, a musculatura é importante para o próprio processo de emagrecimento, visto que ajuda a queimar energia.

 

  • Veja também: Jabuticaba: um antioxidante natural e low carb recheado de vitaminas!

 

Aumento dos níveis de colesterol

 

A dieta cetogênica estimula o consumo de gordura, sobretudo as saturadas. Com isso, ao longo do tempo pode-se chegar a um episódio de colesterol alto.

A ingestão excessiva de gorduras saturadas faz com que os níveis de colesterol LDL fiquem aumentados. Assim pode acontecer uma deposição nas artérias, levando até a um infarto do miocárdio.

 

Eleva o risco de câncer

 

A dieta cetogênica estimula o aumento do consumo de alimentos embutidos, como salsicha, salame e peito de peru, por exemplo.

Isso aumenta substancialmente o risco de desenvolvimento de câncer no aparelho digestivo. E os níveis elevados de sódio contribuem para o aumento da pressão arterial.

 

Dieta cetogênica exige acompanhamento

 

dieta cetogênica

 

Como já foi dito anteriormente, existem indícios de que a dieta cetogênica realmente funciona para crianças que sofrem com crises convulsivas.

Nesse caso é preciso que haja o acompanhamento médico e nutricional para garantir que o paciente não tenha nenhum prejuízo ou disfunção.

 

 

Recomendação da OMS

 

A dieta cetogênica realmente funciona, mas ela é uma opção drástica que gera modificações importantes no metabolismo dos indivíduos.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), para garantir a perfeita saúde dos indivíduos, é preciso ter uma dieta balanceada.

Isso significa que a oferta de carboidratos deve se entre 55 e 75%, ade proteínas de 10 a15% e, apenas de 15 a 30% de gorduras.

A dieta cetogênica vai de encontro com essa recomendação. Por isso a maioria dos médicos e nutricionistas prefere usar esse método apenas em casos extremos.

Existem métodos mais saudáveis e seguros para ajudar os indivíduos com a redução do peso corporal.

 

 

Conclusão

 

A dieta cetogênica é uma boa alternativa em alguns casos, seja para a perda de peso ou para o controle das crises de convulsão.

Entretanto, é preciso o acompanhamento do paciente por um médico e nutricionista para evitar o surgimento de efeitos indesejados e problemas de saúde.

Sendo assim, a dieta cetogênica realmente funciona, mas ela deve ser muito bem conduzida para que os benefícios superem os riscos.

- Continue depois da Publicidade -

você pode gostar também

“Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência. Ao utilizar nossos serviços, você concorda.” Tudo bem Mais detalhes