Aula de história da moda com os trajes das princesas da Disney

Aula de história da moda com os trajes das princesas da Disney

Saiba como eram as roupas reais no período em que se passam as histórias

A ilustradora Claire Hummel é obcecada por figurinos históricos e, como a maioria das mulheres, apaixonada pelas princesas da Disney. Imaginem o desapontamento da moça quando resolveu pesquisar mais a fundo e descobriu que os vestidos das princesas não condiziam com a história da moda.

Aproveitando seus dons artísticos, Claire redesenhou os figurinos das princesas e os deixou mais próximos da realidade. As ilustrações fizeram sucesso na internet, mas você está por dentro do figurino de cada princesa e o motivo das alterações? Preparem-se para uma aula de história da moda ilustrada!

Aurora – Bela Adormecida

A Bela Adormecida da Disney simplificou demais o figurino! Baseada na época que se passa o filme, mais ou menos 1485, Claire praticamente refez o vestido da princesa que foi enriquecido com muitos detalhes e bordados. A peste negra havia reduzido drasticamente a população europeia e quem sobreviveu resolveu viver como se não houvesse amanhã, com um vida mundana e cheia de luxos. Com os comerciantes fazendo rotas asiáticas, sedas, brocados, novos tingimentos e joias nunca vistas, desembarcavam na Europa. A moda Renascentista, ainda com traços da era Gótica Medieval, é muito rica.


Aurora, a Bela Adormecida, e os trajes da época medieval

Branca de Neve

Lançado em 1937, o primeiro longa-metragem de animação da Disney não errou tanto no modelito. O vestido ganhou apenas alguns detalhes e manga comprida. A correção foi baseada na moda Renascentista do século XVI, na Alemanha. Os vestidos femininos pela primeira vez tinham a parte de cima separada da saia, dando origem aos primeiros corpetes; as mangas eram bufantes e elaboradas e, especialmente na Alemanha, os looks eram bem exagerados e muitas vezes tinha a presença do rufo, espécie de babado levando na gola.


Branca de Neve e os trajes do Renascimento – História da moda e as princesas da Disney

 

Rapunzel

O desenho Rapunzel acontece na Alemanha em 1698, o vestido simples da princesa da Disney passou longe da história da moda! Em plena era Barroca e na Alemanha (que era muito extravagante) o vestido pedia por mais detalhes, bordados e riqueza! A roupa da época era composta de camisa de linho, espartilho com decote, mangas bufantes, corpete super decorado, manto, saia aberta no meio deixando exposta uma anágua decorada com laços e fitas, sapato alto, cabelo cacheado e armado… quanto mais melhor!

Rapunzel e os trajes do  Barroco – História da moda e as princesas da Disney

  

Bela

A princesa Bela impressionou sua Fera no desenho… mesmo usando o vestido errado! Baseado nas formas da corte francesa de 1770, o vestido da princesa precisaria de paniers (que dão esse volume quadrado aos quadris). O painers amplos foram usados por mulheres de classes burguesas ou nobres. Depois da Revolução Francesa tornaram-se símbolos de um passado vergonhoso e desapareceram da moda, dando espaço à silhueta Império.

Bela e os trajes do Rococó

  

Cinderela

Cinderela é outro filme das antigas produzido pela Disney (1950) que acertou no figurino! Cinderela até já usava um bustle no longa-metragem, que se passou na Era Vitoriana. O bustle é o acessório que dá volume no “bumbum” (parte azul clara do vestido)  muito usado no século XIX.


Cinderela e a moda na Era Vitoriana (1840) 

  

A Era Vitoriana (segunda metade do século XIX), onde passamos a viver novamente um grande contraste visual de volumes, cores, tecidos e ornamentos. Os decotes femininos passaram a ser mais profundos, os saltos mais altos e chapéus eram usados de dia. Uma grande característica eram as anquinhas (dando volume ao bumbum). Nessa época surgiu o uso da máquina de costura e conceito da alta costura para as roupas femininas, com Charles Frederick Worth. Na pintura, movimentos como o Impressionismo florescem



Ariel

O desenho da Pequena Sereia se passa por volta de 1890, seu vestido foi baseado nos trajes de festa da época. Com mangas bufantes, decote enfeitado (que na época era usado apenas nos vestidos de noite), ar romântico e saias amplas; as tendências de moda desta época lembravam aos anos 30, com algumas pequenas alterações, como o comprimento do vestido que agora é mais longo e com volume na parte de traz e calda.


Ariel com vestido adaptado a época em que a história se passa e imagens com roupas da Belle Époque (1870) – História da moda e as princesas da Disney

 Megara

A Disney pecou pela simplicidade (mais uma vez). Inspirada na Grécia Mitólogica, Claire requintou o vestido da amada de Hércules. A vestimenta era “construída” com um mix de lã e linho que formavam três trajes (quitão, peplo e clâmide) unidos por amarrações. Cada tribo tinha seu estilo de amarração. *No desenho acima Megara está sem a clâmide, que é uma capa da época.

Megara e os trajes da Grécia Antiga – História da moda e as princesas da Disney

Mulan

 

Já e relação a Mulan, para este ponto foi necessário muita pesquisa para essa matéria, posso afirmar que a Disney não gosta de estampas! O modelo do traje da Mulan está certinho no filme, mas durante todo o longa-metragem a guerreira não usa nem uma estampa, característica tradicional da China Imperial (450 d.C.).


Mulan e os trajes da China Imperial – História da moda e as princesas da Disney

 

Jasmine

A ilustradora pesquisou o figurino da Jasmine em desenhos raros do período pré-islâmico da moda oriental. Muitos bordados foram adicionados, a calça ganhou ainda mais volume e, como já podíamos imaginar, menos pele à mostra! A princesa ganha um bolero, tranças e até acessórios mais detalhados. Tudo leve, rico e orgânico.

Pocahontas

Já a história de Pocahontas foi baseada em uma índia powhatan (1595 – 23 de março de 1617) que se casou com o inglês John Rolfe, tornando-se uma celebridade no fim de sua vida. Neste traje a Disney acertou, usando a referência dos trajes dos índio americanos. Também simplificou os traços, diminuindo os detalhes da indumentária.

Tiana

O vestido da princesa do jazz foi inspirado na capital do estilo musical, onde se passa o filme: Nova Orleans, em 1920. O resultado foi um figurino completamente diferente da Disney! Nada de vestido bufante e longo, em 1920 a modelagem era mais sequinha e o comprimento da moda era na altura dos joelhos.

Como os vestidos encurtaram escandalosamente nesta década (e a atração sexual estava nos tornozelos) o resto do look era mais infantil e quase assexuado, com cabelos curtos, corselets ou corsets usados bem justos embaixo das roupas para diminuir os seios e quadril. A mulher ideal da época era despeitada, magérrima (torna-se comum distúrbios alimentares e dietas emagrecedoras) e sem curvas, escondida em vestidos fluidos que lhe davam liberdade.

A moda dos ano 20- História da moda e as princesas da Disney

*Durante a pesquisa encontrei muitas informações interessantes que não cabiam nesta matéria, mas para quem tiver interesse, indico o site História da Moda, o livro “História do vestuário” (Carl Köhler) e um link muito interessante da história real da Pocahontas AQUI.

 Fotos: Absurdinhus  e Pinterest

Anos 20Barrocodisneyera renascentistagóticoHistória da ModaModa do século XIXprincesaséculo XVISéculo XVIIIvestido