Galliano é demitido e Dior Lança outro New Look – “Um Novo Olhar” contra o preconceito

144

Por Fábio Lemes-Coimbra

Para os mais ligados na indústria da moda, não é novidade que C, estilista da Dior – correção, ex-estilista da Dior – foi afastado de seu cargo devido a comentários anti-semitas e anti-raciais.

Para quem não esta a par do assunto, a história e a seguinte:

John Galliano, 50 anos, “Hispano-Britânico” que fora expatriado para França a trabalho, estilista da Christian Dior (situada em Paris-França, a marca é uma das, se não A Maior Casa de Moda e Alta Costura do Mundo) foi acusado de ter proferido comentários anti-semitas como, por exemplo, “Todos vocês poderiam morrer de gás” (referente às câmaras de gás utilizadas nos campos de extermínio durante a 2ª Guerra Mundial) entre muitos outros, tais como comentários para os asiáticos: “Voltem para sua terra de origem”.

Mesmo tendo um dos mais criativos e talentosos estilistas das ultimas décadas, a Casa Dior primeiramente afastou o estilista e, após averiguar a veracidade dos acontecimentos (algumas registradas em vídeo), condenou de forma incondicional os comentários de Galliano, acarretando assim sua sumária demissão.


John Galliano e suas criações para Dior – Fotos: Frillr Portal Chiquérimo

Você também pode gostar!

A atitude da Dior foi memorável, tamanho o exemplo da fibra moral e dos valores que a marca perpetua. Leva-me a crer que sim, ainda existem marcas que se preocupam tanto com o ser humano, quanto com o lucro dos acionistas, além é claro, o zelo da imagem da marca. É um sinal de respeito tanto para a história da Dior (que passou por maus bocados nas mãos de guerras e conflitos) quanto para as milhares de vitimas da 2ª Guerra Mundial, pregando assim a TOLERÂNCIA ZERO para qualquer forma de preconceito.

Fiquei admirado com a atitude de um expatriado, homossexual, homem que trabalha com moda e ainda assim, é tão preconceituoso. Admira-me mais ainda, todos aqueles que se mantém neutros sobre o assunto ou que ainda defendem a atitude do estilista dizendo “Em uma situação de confronto, diz-se coisas que não devem ser ditas”. Não. Desculpem-me. Ele tem 50 anos, é vivido, tem o conhecimento da influência que impõe sob pessoas, lidera uma enorme equipe de profissionais capazes de traduzir todo sua linda loucura em roupas, é empregado pelo grupo LVMH, além de ser inteligente e talentoso. Não é um garoto de 5 anos de idade.

Não esquecemos o exímio e excêntrico profissional que John Galliano é, mas também não deixemos de repudiar sua postura para tais afirmações feitas.

A Indústria da Moda afeta e influencia sociedades de diversas formas e níveis de intensidade. A Dior é uma marca que possui este poder, espera-se que sirva de exemplo para tantas outras e que a “Nova Moda – New Look” pegue.

Imagem via SMH


New Look Dior. Foto: Babado da Moda

Foto de abertura: Dn

você pode gostar também