BBB 21: O que fica depois que acaba?

O jogo mais querido do Brasil, o BBB 21, acabou, mas qual a lição que fica após esses 100 dias de confinamento? Confira nesse artigo!

- Continue depois da Publicidade -

Atrás daquelas janelas espelhadas sabemos muito bem, há as câmeras que registram tudo o que acontece. Cenas de voyeurismo, tramas, planos, traições. Tudo o que gostamos, tudo o que apimenta, tudo que faz o BBB 21 ser o que é.

Já pensou o que seria o programa sem o Jogo da Discórdia? Sem o Fogo no Parquinho? Se não fossem obrigados a apontar/votar em alguém para sair e no dia seguinte estar no mesmo ambiente, com a mesma pessoa, preparando o almoço? E ainda tentar convencê-lo de que o tapa desferido não tinha a intensão de machucar?

 

Isso não é BBB!

 

Festa no BBB 21.
Fonte: Reprodução/Google

 

A paz reinando e todos sendo “felizes para sempre”. Ah! Por favor. Não é isso que quero ver. Quero uma vida que pulsa mais do que a minha, que apaixone e vire do avesso no dia seguinte. Não quero que a rasteira derrube o oponente, quero que o caído reaja com uma estratégia que me surpreenda. A-do-ro.

- Continue depois da Publicidade -

Não é curioso que ao mesmo tempo em que desejamos ver o “sangue nos olhos”, a aberração humana em seu estado puro, também votamos para tirar do programa o vilão malvado que provoca toda a excitação?

Já percebeu que este voto é para, inconscientemente, mantermos o mundo perfeitinho, tudo no lugar, lá naquela casa? Tenho – com meu voto – o poder de deixar tudo arrumadinho. Já na minha própria casa… Bem, vamos mudar de assunto.

 

- Continue depois da Publicidade -

Espelho, espelho meu…

 

- Continue depois da Publicidade -

Montagem de Carla e Arthur.
Fonte: Reprodução/Google

 

Vamos considerar que aquelas janelas espelhadas estão apontadas para nossa vida, nosso trabalho ou para o churrasco de família (Bom, neste momento nem dá, né?). A piada homofóbica – se não tiver uma piada assim, não tem graça, não é mesmo? A arrogância e grosseria com as mulheres – sempre foi assim, vão ficar de mi-mi-mi agora? Quantos serão os ambientes que escapam disso?

A gente não se vê. Vemos os outros. Apontamos para os outros. A garota que se ajoelha para o brucutu – Ah! ELA, só ELA é uma trouxa. Não se valoriza, não percebe que poderia escolher alguém muito melhor. Cabelo ruim? Gordo? Orelhudo? Quem nunca fez uma piadinha assim? Sem intenção de ofender, é claro.

Já sacou que estas piadinhas servem para colocar alguém na roda e tirar os seus próprios defeitos dos olhares atentos? Antes ele do que eu. Justo não é?

 

Uma mostra da vida real

 

Pariticpantes divididos.
Fonte: Reprodução/Google

 

Cheguei à venda e pedi: veja aí 400 gramas de vida real. E o BBB 21 entrega isso, um punhado de gente que, por mais que não queremos, é igualzinho a nós mesmos (a parte detestável, inclusive). Faço propaganda do resultado do trabalho do outro como se fosse meu.

Além disso, isolo aquele que não gosto e espalho informação ruim ao seu respeito. Aquele que me ouve vai na minha, afinal, aqui fora também precisamos fazer aliados.

Por acaso percebeu que a “bruxa malvada” só funciona quando está alinhada a outra pessoa que a apoia em suas malvadezas? E como se trata de um jogo em que cada semana se perde um integrante, quando a vilã perde o apoio, o lhe resta é se juntar a outras turmas.

E não é que na maioria das vezes a “horrenda criatura” se adapta para uma atitude mais amena? Se o BBB é vida real seria muito bom percebemos em qual turma amarramos nosso burro.

 

Você também pode gostar!

Repete, repete e pede bis

 

Taxa de rejeição.
Fonte: Reprodução/Google

 

Esta foi a edição número 21 e em todos os BBBs os personagens, em essência, são os mesmos. Será que eles não aprendem com o jogo? Não assistiram nenhuma edição anterior? Se, como é a proposta deste que vos escreve, considerar que as janelas espelhadas estão voltadas para nós, aqui do lado de fora. Será que estamos aprendendo?

Neste BBB 2021 a personagem, muitas vezes chatinha, ainda assim a mais querida,  é a Juliette. E por quê? Franca, ética, humana, forte, resiliente… Podemos considerar que ela é o que queremos ser, é a forma como queremos ser vistos e admirados.

Por outro lado, e os Negos Di, as Karóis? Os Arthurs, as Lumenas? Quem quer ser? Eles, aqui fora não existem? Quem são? Somos todos nós, apesar de desejarmos a cada final de ano um mundo repleto de Juliettes (certo exagero, confesso, considere como uma licença poética).

 

  • Final do BBB 21: Fiuk usa roupa de 10 anos atrás e dá lição de sustentabilidade!

 

Tira esta câmera da minha cara

 

Juliette comemorando.
Fonte: Reprodução/Google

 

Se somos o que fazemos quando ninguém está vendo, aponte esta lente para outro lado. Quero continuar sendo o que sou sem receber feedbacks sobre isso. Me deixa. No fim das contas ir para o paredão é ruim porque a casa te colocou lá (não sou querido pela casa).

Entretanto, quem que coloca para fora da roda, da reunião de família ou não te convidou para a festa? São os votantes aqui do lado de fora e quanto a isso não adianta espernear, é resultado de quem você demonstra ser. Chora na cama que é lugar quente ou aprende, bebê.

Tira este microfone de mim, quero falar o que me der na telha. Sou livre, tenho direitos. Mas, não tem jeito, sua liberdade e seus direitos vêm acompanhados de responsabilidades. O microfone nunca sai do nosso peito. Quem te cerca, te ouve. Na vida se não tiver atitude e não tiver opinião sobre nada não cometerá erro, isso é bom? Thaís te dará uma dica… Lá vem a flautinha desafinada te dando o alerta.

 

Vem aí o BBB 22

 

Arte de inscrições para o BBB 222.
Fonte: Reprodução/Google

 

Quando será? Quem vai estar lá? Bom, creio que os mesmos personagens com nomes e caras diferentes. O que me interessa é eu estar um pouco diferente, para melhor, óbvio, do que fui até 2021.

Se acha fútil, ou pior, se você acha na posição das velhas que ficam empoleiradas no muro cuidando da vida dos vizinhos ao assistir as intrigas no BBB, tire desta experiência alheia um aprendizado. Escolha um personagem que te represente, ou vários. Detestáveis ou não, somos todos um mix de BBB.

 

  • No limite: saiba quem são os ex-BBBs que irão participar da edição!

 

Por Vinícius Moura

- Continue depois da Publicidade -

você pode gostar também

“Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência. Ao utilizar nossos serviços, você concorda.” Tudo bem Mais detalhes