Mito da Dior na Semana de Moda de Paris virtual - Beleza e fantasia

Mito da Dior na Semana de Moda de Paris virtual – Beleza e fantasia

Em tempos de desfiles virtuais, a primeira versão 100% digital da Paris Fashion Week começou a todo vapor. Dedicado primordialmente à alta-costura, o evento teve nada menos que a maison Dior entre as apresentações desta segunda-feira (6).

Assim, na abertura dos desfiles virtuais de haute couture, a grife levou os espectadores para um mundo completamente diferente. Um universo de fantasia com uma atmosfera onírica, criativa e cheia de referências históricas.

Já o desfile masculino da marca, a Dior Men apresentou coleção de verão 2021 em parceria com Amoako Boafo – Pintor ganense se uniu ao diretor criativo da Dior Kim Jones que apostou em diversidade.

Veja também Semana de Alta costura de Paris e Milano Digital Fashion Week 2020 com 3 tendências para 2021, masculino e feminino.

Tudo sobre o Le Mythe Dior  (Mito da Dior) na Semana de Moda de Paris

Com a direção criativa de Maria Grazia Chiuri, a Dior criou um filme luxuoso, dirigido por Matteo Garrone. O produtor italiano certamente é conhecido por seus filmes de fantasia, entre eles, o Pinóquio (2019).

Garrone trouxe para a marca francesa toda essa expertise em uma peça artística com imagens impactantes de sereias, ninfas e até estátuas que ganham vida em um ambiente de sonhos, explorando os mitos greco-romanos, em que personagens como Narciso, foram resgatados.

O vídeo ficou tão maravilhoso, que consequentemente, o resultado é que em pouco mais de 24 horas, foram mais de 2,5 milhões de visualizações.

 

Vestidos em miniatura

 

Tudo isso para apresentar os vestidos glamourosos da marca, que surgiram em miniaturas como primeiro plano e consequentemente, foram especialmente retratados como mito clássico e símbolo de feminilidade.  Não é à toa que o filme foi chamado de  “Le Mythe Dior”, trazendo a moda e o cinema lado a lado.

Fonte: Instagram
Foto: Instagram
Foto: Instagram

 

 Inspiração histórica na Segunda Guerra Mundial

 

Entretanto, ponto de partida para a coleção de alta-costura da Dior foi além do conceito do filme. Estava lá em 1945. Na época, com poucas opções de materiais e ainda em meio à Segunda Guerra Mundial, estilistas criaram roupas de bonecas.

A coleção

 

As peças ricas em detalhes estiveram presentes em uma exposição que entrou para a história como Théâtre de la Mode. Nas inspirações de Chiuri para a Dior, mesmo com vestidos em miniatura, o que se viu foram detalhes em tule bordado, chiffon plissado e renda meticulosamente trabalhada. Assim como contos de fada que ganharam vida.

“Para a alta-costura Outono/Inverno 2020-2021, Maria Grazia Chiuri recuperou este sentimento de admiração com vestidos em miniatura contidos em um baú de viagem com a emblemática fachada de Paris.

Desta forma, o objeto artesanal feito na Itália, que apareceu no enigmático filme de Matteo Garrone, relembra a exposição Théâtre de la Mode, que conquistou todos os que viram na Europa e nos EUA em meados da década de 1940”, disse a grife em suas redes sociais.

Foto: Instagram – Baú de viagem com a emblemática fachada de Paris contendo os vestidos em miniatura.
Fotos: Reprodução/Dior

Veja especial de Moda simbólica falando dos plissados em Moda Festa + Macrotendências

Veja mais fotos da coleção de Miniaturas da Dior Outono Inverno 2020

Plumas

Foto: Instagram

Tules / Bordados

Foto: Instagram
Foto: Instagram
Foto: Instagram

Plissados

Foto: Instagram
Foto: instagram
Foto: instagram

Alfaiataria – Inspiração New Look

Foto: Instagram
Foto: Instagram

 

Alta-costuraCaderno de tendênciasChristian DiorDesfiles VirtuaisDiordior parisfashion weekModa 2021Moda FestaModa Verão 2021paris fashion weekplissadosSemana de alta costura de Parissemana de modaSemana de Moda de ParisSemana de moda virtualSemanas de moda digitaisTendências 2021Vestidos de Festa